PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Instável no Brasileirão, Fluminense aposta nos bons resultados em Copas

Fluminense tem aproveitamento melhor nas Copas do que no Brasileirão - Lucas Mercon/Fluminense FC
Fluminense tem aproveitamento melhor nas Copas do que no Brasileirão Imagem: Lucas Mercon/Fluminense FC

Colaboração para o UOL, em São Paulo

27/07/2021 04h00

Após mais de quatro anos, Criciúma e Fluminense voltam a se encontrar na Copa do Brasil. Em 2017, os cariocas só empataram fora de casa, no estádio Heriberto Hülse. Agora, confiam no recente bom desempenho em torneios no formato de copas para eliminar o Tigre mais uma vez. O duelo de ida das oitavas de final acontece hoje (27), às 19h15.

O último encontro em Santa Catarina terminou empatado por 1 a 1. O Flu avançou após bater o Criciúma em casa por 3 a 2, pela terceira fase. Agora, as equipes duelam em uma fase mais aguda do torneio, as oitavas de final.

Agora, o Tricolor carioca se apega ao momento positivo que vive nas copas. A equipe bateu o Cerro Porteño, no Paraguai, por 2 a 0 há duas semanas, pela partida de ida das oitavas de final da Copa Libertadores, e, desde então, perdeu nas duas vezes que entrou em campo pelo Brasileirão: em casa para o Grêmio e fora diante do Palmeiras, ambos por 1 a 0. Esse contraste é um padrão do clube nos últimos dois meses.

Desde a semana que antecedeu o início o Brasileirão, o clube venceu três de seus quatro confrontos nesse tipo de mata-mata. O único revés veio na partida de volta contra o Red Bull Bragantino na Copa do Brasil por 2 a 1, mas que garantiu a classificação da equipe, já que havia vencido na ida por 2 a 0. Pela Copa Libertadores, o Tricolor venceu nas duas últimas vezes que atuou longe do Rio de Janeiro: 3 a 1 sobre o River Plate e 2 a 0 contra o Cerro Porteño.

Contudo, o time parece não ter encontrado o seu melhor futebol no maior torneio nacional. Nas 13 primeiras rodadas da Série A, a equipe carioca venceu somente quatro partidas e empatou outras cinco, alcançando o aproveitando de 43,6%, bem inferior ao de 75% conquistado nas demais competições. Além disso, fez somente dez gols, com média de 0,77. Esse número quase triplica e chega a dois, contando somente as quatro partidas que fez pelas copas, com oito gols.

Futebol