PUBLICIDADE
Topo

Corinthians

Sylvinho elogia dupla e foca em "processo de construção" do Corinthians

Yago Rudá

Do UOL, em São Paulo

26/07/2021 23h47

Classificação e Jogos

Apesar da vitória por 2 a 1 sobre o Cuiabá, na noite de hoje (26), o técnico Sylvinho não está satisfeito com o rendimento do Corinthians no Campeonato Brasileiro. Em entrevista coletiva, o comandante do Timão falou diversas vezes sobre o "processo de construção" da equipe, elogiou as atuações de Adson e Roni e despistou ao ser questionado sobre os planos para a utilização de Renato Augusto e Giuliano.

"É um processo de construção, esse é um processo que oscila. É um processo e, por isso, estamos nos dedicando muitas horas. Nós vamos nos desgastar para entregar cada vez mais performance para o time. Melhorar os nossos resultados, isso faz parte do processo de construção do time", afirmou o treinador, quando perguntado sobre a oscilação do Corinthians no Campeonato Brasileiro.

Hoje, fora de casa, o Alvinegro conquistou sua quarta vitória após 13 rodadas, chegou aos 17 pontos e voltou a ocupar a primeira parte da tabela de classificação. O triunfo diante do Cuiabá foi construído com gols de Roni e Adson, dois jogadores das categorias de base, e que ganharam a oportunidade como titulares na Arena Pantanal. Ao fim do jogo, Sylvinho elogiou a dupla

"O Adson um atleta rápido, veloz e dinâmico. Tem passe, tem gol, e assim como os outros, está maturando. É necessário tempo, os atletas vão demonstrando nos treinos, de acordo com as rodadas o crescimento. O próprio Roni está jogando, o Felipe Augusto tem jogado também. Hoje foi a oportunidade do Adson, méritos do atleta, que tem treinado bem, tem absorvido os conceitos. É um processo e nós vamos utilizando e dando as oportunidades aos atletas. Foi uma ótima partida dele e de outros atletas, inclusive o próprio Roni", sentenciou Sylvinho.

O treinador, no entanto, se esquivou das perguntas sobre a chegada de reforços e sua intenções de utilizar os recém-contratados Renato Augusto e Giuliano no elenco. A dupla cumpre cronograma da comissão técnica para recuperar a forma física e ainda não tem uma data para iniciar os treinamentos com bola. Em 2 de agosto, ambos poderão ser inscritos, e a estreia pode acontecer no dia 8, contra o Santos, na Vila Belmiro.

"Esses atletas estão buscando suas condições e nós não sabemos como será a utilização deles neste momento. São atletas que ainda darão uma resposta, têm muita qualidade, experiência e que podem ocupar duas ou três posições dentro de campo. Isso vai ser construído a partir do momento em que eles estiverem aptos", concluiu Sylvinho, deixando a dúvida no ar.

Confira outros trechos da coletiva de Sylvinho:

Sobre expectativa para estreia de Renato Augusto e Giuliano

"Estão treinando, voltando a adquirir forma. Tem um período que a gente pode usá-los e isso é lá na frente, tem um período certo para isso. Estamos proocupados em construir nossa semana para o próximo jogo".

Sobre queda de rendimento no segundo tempo

"Um campeonato difícil, todos os times sofrem assim como o nosso. Quando temos que imprimir o ritmo, o time adversário também sofre. É absolutamente normal, um campeonato equilibrado, com muitas viagens. Uns sofrem menos, outros mais, mas estamos em um processo de construção. Estamos buscando nossas vitórias, nossa performance. É um processo de tempo e de construção".


Por que a bola passou pouco pelo meio de campo do Corinthians no segundo tempo?

"A partir do momento em que o adversário vem te pressionar você tem menos campo. Acredito que nós ocupamos e aproveitamos menos as transições de segundo tempo. O meio campo com Gabriel, Roni e Cantillo temos utilizado bastente e em algum momento da segunda etapa saiu um pouco o Roni. A partir do momento em que o Cantillo tomou o cartão amarelo ficou um pouco mais inibido de não fazer uma segunda falta, não era plano tirar ele do time, mas fomos obrigados a tirá-lo para não correr riscos e precisávamos performar no segundo tempo. A resposta é em cima da dificuldade do campeonato, das partidas, e de que nós deveríamos aproveitar mais as oportunidades".

Sobre vitórias no Brasileirão em cima apenas de times que brigam para não cair

"O resultado final é um pouco mais simples. Não tivemos por pouco uma vitória contra o Atlético-MG, que por pouco não é líder do Brasileiro. O Hulk em dez minutos virou o jogo, o Bragantino também é um time que está bem na tabela e acabamos cedendo um gol no finalzinho da partida. O campeonato é muito difícil, tivemos dois clássicos bem jogados. Não gosto muito de falar sobre isso, temos que performar a cada domingo, a cada semana e construir o nosso time".

Corinthians fará novas contratações?

"Isso é coisa para a diretoria, para o presidente que trabalha diariamente com isso. Me preocupo muito em entregar, em estar dentro de campo. Há um alinhamento com o Roberto de Andrade, o Alessandro Nunes e o presidente Duilio. O meu papel aqui é estar treinando, me dedicando para que tenhamos rendimento e performance. A parte de fora a diretoria está tratando e fazendo isso bem".

No atual cenário, com a chegada de reforços, o campeonato chegando em sua metade e o time com um esquema definido, o Corinthians briga por qual objetivo no Brasileirão?

"Nossa sequência e nosso objetivo é somar pontos, exatamente como na primeira rodada eu acabei dizendo. Nosso objetivo é somar pontos, performar e elevar cada vez mais o nível do time".

Corinthians