PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Juventude marca no início, administra vantagem e vence a Chapecoense

Colaboração para o UOL, em São Paulo

26/07/2021 19h58

Classificação e Jogos

Com o gol de Matheus Peixoto marcado logo aos três minutos, o Juventude se retraiu e quase não foi ameaçado para garantir a vitória por 1 a 0 sobre a Chapecoense. O triunfo na 13ª rodada, conquistado nesta segunda-feira (26), no estádio Alfredo Jaconi, quebra a série de quatro jogos sem vencer do clube de Caxias do Sul pelo Brasileirão.

O triunfo deixa o Juventude na 13ª colocação do torneio, com 16 pontos ganhos. A Chape segue seu calvário e segue sendo a única agremiação sem vitória no torneio, amargando a lanterna após 13 jogos, com apenas quatro pontos.

O time gaúcho agora terá duas semanas livres até o próximo compromisso. Como a partida da 14ª rodada, diante do Fluminense, foi adiada, a equipe tem jogo agendado apenas para o dia 8 de agosto, quando recebe o Atlético-MG. Já a Chape volta a campo neste domingo (1º), às 18h15, diante do Santos, na Arena Condá.

Sem sustos

O time da casa soube controlar bem a Chape. Com a vantagem durante quase todo o jogo, o Alviverde gaúcho se defendeu, demorou para reiniciar as jogadas e soube administrar o pouco tempo que teve com a bola. No primeiro tempo, os visitantes sequer pressionaram. No segundo, tiveram volume e rondaram bem a bola, porém sem concluir a gol com perigo.

Ninguém marca

Paulo Henrique pegou a bola quase no meio-campo e foi avançando com total liberdade até próximo da área, quando resolveu cruzar. Então, encontrou Matheus Peixoto, artilheiro do torneio ao lado de Gilberto, que cabeceou sozinho para o fundo da rede, abrindo o placar da partida.

É no cartão!

O árbitro Leo Simão Holanda não gosta muito de conversar. Pelo menos não dentro de campo. O goleiro Marcelo Carné foi ajeitar a bola para bater o tiro de meta aos 32 minutos do primeiro tempo e o juiz interpretou como cera. De longe, mostrou o amarelo para a indignação do arqueiro que esbravejou: "Isso é ridículo".

Outro cartão inusitado saiu ainda antes do intervalo, aos 43, em um tiro de meta. Com duas bolas em campo, o juiz pediu para segurar a cobrança do goleiro João Paulo. Contudo, o zagueiro Derlan ficou irritado com a demora, pegou a bola que estava sobrando e deu um chute na direção dos reservas do Papo, que aqueciam fora de campo. Motivo para mais um amarelo na partida

Juve tranquilo com Chape inofensiva

O Verdão do Oeste demorou 30 minutos para dar um chute ao gol. É verdade que o lance de Baxola exigiu uma grande defesa de Carné, mas é pouco muito para a equipe pensar em algo maior. O clube não conseguiu ameaçar o adversário em nenhum momento. O time pecava na transição e, com pouca velocidade, ficava preso na marcação dos mandantes.

A vantagem no marcador construída logo aos três minutos fez com que o time da casa apostasse mais nos contra-ataques. Sem sofrer defensivamente, os jaconeros também não levaram muito perigo para João Paulo. Sorriso teve duas boas chances, mas prendeu muito e acabou matando a jogada.

Melhora, mas não muito

Jair Ventura voltou dos vestiários já com a troca do atacante Fernandinho na vaga do volante Moisés. A ideia do treinador funcionou: o que era apenas uma posse de bola sem nenhum perigo se transformou em uma leve pressão da equipe catarinense. No entanto, o problema da criatividade persistiu e Carné pouco teve trabalho.

Abraço por trás

Fernandinho tentava puxar um ataque para os visitantes, mas Capixaba simplesmente se pendurou nas suas costas. A falta, escandalosa e sem qualquer disputa de bola, gerou certa confusão dentro de campo, mas o árbitro deu o amarelo e apaziguou os ânimos.

Expulso não deixa o gramado

Mais uma vez, assim como aconteceu em Cuiabá x Atlético-GO, o médico, desta vez da Chapecoense, foi expulso de campo. No entanto, ele seguiu no banco de reservas, caso sua entrada em campo seja necessária. A suspensão será cumprida somente na próxima partida, contra o Santos.

VAR aparece no fim

Em um confronto praticamente sem lances polêmicos, o VAR teve participação importante aos 43 minutos da segunda etapa. Bruninho bateu para o gol e a bola desviou no braço de Chico, enganando o goleiro. Após a comemoração, o árbitro de vídeo viu o toque na mão e anulou o tento.

Chape termina com 10

Ignácio, em uma jogada comum, prendeu o pé no gramado aos 47 do segundo tempo. Chorando de dor e com a mão no joelho, o zagueiro foi retirado pela maca e não conseguiu mais voltar. Como o time já havia feito as cinco alterações, encerrou a partida com um a menos.

Ficha técnica

JUVENTUDE 1 x 0 CHAPECOENSE
Data: 26/07/2021
Local: Estádio Alfredo Jaconi, em Caxias do Sul (RS);
Hora: 18h (de Brasília);
Árbitro: Leo Simão Holanda (CE);
Auxiliares: Nailton Junior de Sousa Oliveira (CE) e Cleberson do Nascimento Leite (CE);
VAR: Igor Junio Benevenuto de Oliveira (MG)

Gol: Matheus Peixoto, aos 3' do primeiro tempo, para o Juventude.

Cartões amarelos: Marcelo Carné, Jadson, Matheus Jesus, Capixaba, Vitor Mendes (JUV); Derlan (CHA);

Juventude: Marcelo Carné; Paulo Henrique, Vitor Mendes, Didi e William Matheus; Jadson, Dawhan (Bruninho), Matheus Jesus (Capixaba) e Wescley (Chico); Sorriso (Cleberson) e Matheus Peixoto. Técnico: Eduardo Barros.

Chapecoense: João Paulo; Matheus Ribeiro, Ignácio, Derlan (Fabinho) e Busanello; Moisés (Fernandinho), Léo Gomes (Foguinho), Anderson Leite e Baxola (Lima); Perotti e Geuvânio (Kaio Nunes). Técnico: Jair Ventura.

Futebol