PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Manchester City inflou ganhos para driblar fair play financeiro, diz jornal

Pep Guardiola lamenta chance perdida pelo Manchester City na final da Champions - Carl Recine - Pool/Getty Images
Pep Guardiola lamenta chance perdida pelo Manchester City na final da Champions Imagem: Carl Recine - Pool/Getty Images

Colaboração para o UOL

25/07/2021 09h30

Uma polêmica enorme veio à tona na Inglaterra neste domingo. O renomado jornal Daily Mail publicou uma série de e-mails que incriminam o Manchester City de, supostamente, ter mentido sobre os valores pagos por seu patrocinador. Os ingressos teriam sido inflacionados com o intuito de driblar o Fair Play financeiro.

Segundo publicou o jornal britânico, o Manchester City teria manipulado o contrato com seu patrocinador em 2011, declarando ter recebido um valor muito maior ao verdadeiro para se livrar do Fair Play financeiro.

A Etihad, empresa que estampa a camiseta dos citizens e dá nome ao estádio do time, teria declarado a contribuição de 12 milhões na temporada 2010/11, quando o valor verdadeiro foi 3 vezes menor. Desta maneira, o time inglês conseguiu se esquivar da transparência exigida pela UEFA em relação às contas e balanço de receitas e gastos.

Vale lembrar que esta não é a primeira vez que o Manchester City se envolve em uma polêmica destas. No ano passado, o time comandado por Pep Guardiola foi banido da Uefa Champions League por dois anos por mentir sobre contas entre os anos 2012 e 2016.

Algum tempo depois, o banimento foi retirado, mas muita gente ficou com um pé atrás depois do ocorrido e a dúvida sobre a origem dos 'petrodólares' ainda paira no ar. Enquanto toda essa polêmica vem à tona, o City estaria próximo de anunciar o atacante Harry Kane pela enorme cifra de 150 milhões de libras.

Futebol