PUBLICIDADE
Topo

Atlético-MG

Atlético-MG se esforça para ter público contra River Plate na Libertadores

Última vez que a torcida do Galo esteve no Mineirão foi no clássico contra o Cruzeiro no Campeonato Mineiro de 2020  - Bruno Cantini/Atlético-MG
Última vez que a torcida do Galo esteve no Mineirão foi no clássico contra o Cruzeiro no Campeonato Mineiro de 2020 Imagem: Bruno Cantini/Atlético-MG

Guilherme Piu

Do UOL, em Belo Horizonte

24/07/2021 04h00

Classificação e Jogos

Depois de o Flamengo jogar para um público superior a 5 mil pessoas na Copa Libertadores nesta semana contra o Defensa y Justicia (ARG), no estádio Mané Garrincha, em Brasília, agora é a vez de o Atlético-MG pleitear o direito de atuar diante de sua torcedor em seu próximo compromisso na competição internacional. Para o confronto com o River Plate (ARG), a diretoria atleticana espera liberar a presença de atleticanos no estádio.

Há duas alternativas como palco ara a partida: o próprio estádio do Distrito Federal, mas também sem descartar a possibilidade de ficar em casa e receber o público no Mineirão, mesmo.

O presidente do Galo, Sérgio Coelho, capitaneia os esforços para que o duelo com os Millonarios receba a presença de público de acordo com o que estiver liberado pelas autoridades locais.

"O ideal é que a gente jogue no Mineirão com público. Esse é o mundo ideal para que o nosso torcedor possa acompanhar a equipe. A gente sabe que para o Brasileiro isso é muito pouco provável porque somente será liberado no momento em que todos os clubes puderem ter público, mas na Copa Libertadores é algo a se estudar sim. Gostaríamos muito que isso acontecesse aqui em Belo Horizonte, mas isso está a cargo do presidente e dos demais integrantes da diretoria", disse o diretor de futebol do Atlético-MG, Rodrigo Caetano.

Torcida no Mineirão

E essa possibilidade, caso a partida entre Galo x River Plate (ARG) seja mesmo no Mineirão, pode acontecer. Alexandre Kalil, prefeito de Belo Horizonte, revelou na última quinta-feira (22) que trabalha para autorizar a presença de torcedores. O grande estádio da capital mineira não recebe um jogo oficial com a presença de torcida desde 11 de março de 2020, quando o CRB derrotou o Cruzeiro pela Copa do Brasil.

Para o Mineirão ser liberado, fica na dependência do desenrolar burocrático dos protocolos sanitários por parte das autoridades, já que o governo de Minas Gerais também já autorizou públicos em eventos esportivos de acordo com regras impostas por medidas contra a covid-19.

"Vamos ter uma reunião na terça-feira (27) com clubes de futebol, para ver a volta [do público], tudo dentro de protocolo, obviamente. Não podemos ter pressa, nem açodamento, nem euforia. A doença está aí, não acabou. O que eu peço para a população de Belo Horizonte, na linguagem do futebol: não vamos tomar gol aos 45 minutos do segundo tempo porque é burrice. Espero que a população entenda", disse Kalil, em entrevista à Rádio Super FM.

A possibilidade é que até 30% do público possa ser liberado após a criação de um protocolo de saúde específico para os jogos de futebol em Belo Horizonte.

"Está se preparando um protocolo. Temos que voltar aos poucos, com juízo. Afinal de conta, quando você fala com 10%, 20%, 30% de público, isso não altera financeiramente para um clube de futebol. Mas está na hora de voltar aos poucos, com juízo. Faz falta para muita gente, é uma diversão. Tudo vai ter hora. Na terça vamos nos reunir, é isso que está programado, com horário pré-marcado, para viabilizar a volta", completou Kalil.

"Temos algum tempo, mas essa pergunta é muito relevante e é importante nós avaliarmos porque, já que foi permitido pela Conmebol, acho que é muito bacana para o espetáculo e para todos. Claro, retornando dentro da segurança sanitária", completou o diretor.

Segundo apurou o UOL Esporte, a diretoria alvinegra não medirá esforços para atuar contra o River diante de seu torcedor. Os dirigentes veem essa possibilidade como "excelente" para o clube.

Protocolo estadual

A Secretaria de Estado de Saúde (SES) mineira informou que a Nota Técnica traz medidas sanitárias para eventos genéricos. Por isso, caberia à Federação Mineira de Futebol (FMF) traçar um protocolo próprio — seguindo determinações estaduais — para que jogos de futebol possam receber os torcedores novamente.

Vale ressaltar que para as partidas do Campeonato Brasileiro a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) já afirmou que o retorno do público dependerá de autorizações das cidades-sedes de todas as equipes que disputam a competição. Porém, para jogos da Copa Libertadores, as conversas estão mais adiantadas. Tanto que o Flamengo jogou com torcida contra o Defensa Y Justicia (ARG).

Atlético-MG