PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Grêmio fecha acordo e vai parcelar rescisão de contrato de Tiago Nunes

Tiago Nunes foi demitido após Grêmio acumular sete partidas sem vencer no Brasileirão - Pedro H. Tesch/AGIF
Tiago Nunes foi demitido após Grêmio acumular sete partidas sem vencer no Brasileirão Imagem: Pedro H. Tesch/AGIF

Jeremias Wernek

Do UOL, em Porto Alegre

23/07/2021 04h00

O Grêmio acertou os termos para pagar a rescisão contratual de Tiago Nunes, demitido há 18 dias. O treinador tinha vínculo até o final de 2022 e vai receber ressarcimento pela saída de forma parcelada. O pagamento, no entanto, ainda não começou. A primeira cota está prevista para ser quitada no próximo mês.

Tiago Nunes foi contratado pelo Grêmio em abril, após a saída de Renato Gaúcho. O ex-treinador de Athletico-PR e Corinthians ficou no cargo durante 19 partidas.

O valor da rescisão não foi revelado, mas o Grêmio negociou condições para quitar a quantia, prevista em contrato e executada após decisão da diretoria. No início de junho, o clube gaúcho demitiu Tiago Nunes depois de sete jogos sem vencer no Brasileirão.

A demissão fez o clube ativar a nova regra do Campeonato Brasileiro, que permite uma demissão de treinador ao longo da competição.

Tiago Nunes estreou à frente do Grêmio contra o Ypiranga-RS, pelo Gauchão. O time chegou a enfileirar vitórias consecutivas, fez a melhor campanha da fase de grupos da Copa Sul-Americana e conquistou o estadual.

Logo depois do título do Campeonato Gaúcho, o Grêmio viveu um surto de covid-19 entre jogadores, comissão técnica e funcionários. Os desfalques ajudaram a estender a oscilação da equipe, que passou a viver uma crise no Campeonato Brasileiro.

Futebol