PUBLICIDADE
Topo

Cruzeiro

Mozart descarta pedido de demissão no Cruzeiro após nova derrota na Série B

Mozart lamentou derrota, diz que permanecerá no Cruzeiro e rechaça demissão - Gustavo Aleixo/Cruzeiro
Mozart lamentou derrota, diz que permanecerá no Cruzeiro e rechaça demissão Imagem: Gustavo Aleixo/Cruzeiro

Do UOL, em Belo Horizonte

20/07/2021 23h04

Classificação e Jogos

Sete jogos sem vitória e apenas um ponto de distância à frente da zona de rebaixamento da Série B. A vida do técnico Mozart no Cruzeiro não está nada fácil, mas o treinador mostra pulso firme e brio para dar sequência ao seu trabalho, mesmo 'no olho do furacão'.

Após a derrota para o Remo por 1 a 0, no estádio Baenão, o treinador voltou ser questionado sobre demissão e disse que não abandonará o barco, mesmo pressionado. E que só mudaria esse quadro por uma decisão da diretoria.

"Eu jamais vou abaixar a guarda, esses jogadores eu tenho certeza que jamais vão abaixar a guarda. Se eu vou permanecer, não vou permanecer, fica a cargo da diretoria. Eu entendo a pressão da torcida. Entendo tudo. Se a diretoria por bem exigir uma mudança, eu vou achar bem natural, justamente por essa questão dos resultados (...) Seria muito fácil aqui pedir o boné, ir embora e tal, eu particularmente não sou assim. Eu realmente acho que o caminho mais fácil é pedir demissão. Não seria digno da minha parte, seria muito simples, acho que qualquer um faria isso no meu lugar, eu não vou fazer, pode ter certeza disso, porque eu acredito nos jogadores, eu acredito no meu trabalho, acredito que podemos fazer" disse o treinador.

Na 16ª colocação, beirando a zona de rebaixamento, o Cruzeiro precisa reagir rápido caso não queira passar apertado nas próximas rodadas "É uma situação difícil, mas só nós podemos reverter. Aceito as críticas, acho bastante natural, entendo a insatisfação por parte da imprensa, principalmente da torcida, mas cabe a nós reagirmos. Temos que nos levantar o mais rápido possível", finalizou Mozart.

Cruzeiro