PUBLICIDADE
Topo

Atlético-MG

Atlético-MG é 1º brasileiro a eliminar o Boca em pênaltis na Libertadores

Éverson enche o pé e faz o gol de pênalti para selar classificação do Atlético-MG às quartas da Libertadores - EFE/ Bruna Prado /POOL
Éverson enche o pé e faz o gol de pênalti para selar classificação do Atlético-MG às quartas da Libertadores Imagem: EFE/ Bruna Prado /POOL

Henrique André

Do UOL, em Belo Horizonte

20/07/2021 22h17

Classificação e Jogos

A classificação do Atlético-MG às quartas de final da Libertadores foi gigante. Apesar dos dois empates sem gol nos duelos contra o Boca Juniors-ARG, o time comandado pelo técnico Cuca deixou para trás um clube que jamais havia sido eliminado nas oitavas do torneio e que nunca havia perdido para brasileiros em disputadas de pênaltis (na competição).

Na noite em que o goleiro Everson quase se tornou vilão, sendo salvo pela análise do VAR, os deuses do futebol fizeram com que o camisa 22 deixasse o melhor para o final. Além de defender duas cobranças dos Xeneizes e ver outra ir para fora, o arqueiro atleticano provou, mais uma vez, a qualidade com os pés e, num chutaço, fez o gol da classificação que rendeu mais alguns bons milhões aos cofres do Galo (cerca de R$ 7 milhões).

Curiosamente, este foi o jogo de número 99 do Atlético-MG pela Libertadores. Classificado e aguardando o vencedor de River x Argentinos Juniors - as duas equipes empataram em 1 a 1 no primeiro jogo e voltam a se enfrentar amanhã -, o Alvinegro completara 100 jogos logo no duelo de ida das quartas de final.

Atlético-MG