PUBLICIDADE
Topo

Podcast

Posse de Bola

Programa semanal de futebol com Juca Kfouri, Mauro Cezar Pereira, Arnaldo Ribeiro e Eduardo Tironi


OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Posse de Bola #144: Fla arrasador, Palmeiras mais líder e Crespo desabafa

Do UOL, em São Paulo

19/07/2021 11h35

Classificação e Jogos

O Palmeiras derrotou o Atlético-GO por 3 a 0 em Goiânia para manter sua vantagem como líder do Brasileirão, o Atlético-MG virou para cima do Corinthians, na Neo Química Arena, para ser vice-líder e o Flamengo, agora sob o comando de Renato Gaúcho, goleou o Bahia por 5 a 0 em Pituaçu para dar esperança ao torcedor rubro-negro, que vinha preocupado com os resultados recentes.

No podcast Posse de Bola #144, os jornalistas Arnaldo Ribeiro, Eduardo Tironi, Juca Kfouri e Mauro Cezar Pereira analisam a rodada do Campeonato Brasileiro e o que esperar da disputa pelo título após um terço da competição, com o Flamengo tendo dois jogos a menos que os outros dois times apontados desde o início entre os favoritos.

Juca Kfouri analisa o Atlético-MG de Cuca, que venceu o Corinthians mais uma vez em atuação importante de Hulk, e afirma que ainda confia mais em Flamengo e Palmeiras, considerando que o Galo conta demais com o jogador que completa 35 anos na próxima semana.

"Eu confio mais no Flamengo e no Palmeiras, o Galo ainda depende demais do Hulk, embora, contra o Corinthians o Nacho não tenha jogado, que é o cérebro do time. O Hulk é impressionante, o Hulk contra o Corinthians parecia um garoto de 20 anos jogando contra um time de veteranos. Ele pegava a bola e fazia o que bem entendia, a defesa todinha do Corinthians saía atrás dele e ele ia passando por cima, atropelando, além de ter feito um gol de falta de rara maestria", diz Juca.

Rogério não teve Gabigol, Arrascaeta e Everton Ribeiro juntos no Brasileiro

Juca vê Renato Gaúcho se saindo bem no Flamengo pela sua forma de lidar com o Rio de Janeiro, o clube e os jogadores, apontando uma diferença nas características em relação a Rogério Ceni, mas cita o fato de o antecessor do técnico rubro-negro não ter contado com seu time principal devido à Copa América nos jogos que fez e culpa a CBF pela turbulência no time.

"O Renato Gaúcho tem características de cintura, de malandragem que o Rogério não tem, o Rogério é um cara duro, o Renato é um malandro da praia, o gaúcho que o Rio de Janeiro fez a cabeça, ficava muito melhor, aliás, ele ser chamado de Renato Carioca. O Renato Gaúcho, nesse particular, lembra o João Saldanha, que é gaúcho de Alegrete e que virou um personagem da vida carioca. O Renato é muito parecido nesse aspecto, e apenas nesse aspecto", diz Juca.

"O Flamengo a gente não pode esquecer disso, há quanto tempo que não jogavam juntos no Flamengo o Everton Ribeiro, o Arrascaeta e o Gabigol? Isso faz toda a diferença e isto o Rogério não teve. Dá para entender por que o torcedor do Flamengo está por aqui da seleção brasileira e da CBF? Porque não teve esses caras em função da CBF não respeitar a data Fifa. Como estaria o Flamengo se tivesse feito não 10, mas 12 jogos com esses jogadores? Faltam dois jogos para o Flamengo, jogos difíceis, fora de casa, Grêmio e Athletico-PR. Ganhando, fica a quatro pontos do Palmeiras", completa.

Palmeiras está cada vez mais cascudo

Juca Kfouri também analisa a vitória do líder Palmeiras sobre o Atlético-GO e afirma que preocupou o torcedor a falha nas finalizações no primeiro tempo, mas que não há o que reclamar do time de Abel Ferreira, que venceu sem dificuldades e fora de casa um adversário que já aprontou contra times como São Paulo e Corinthians no Brasileirão.

"O Palmeiras que se reforçou com Dudu, Palmeiras que pode ainda ter o Borja no seu time, Palmeiras que está cada vez mais cascudo e contra o Atlético-GO, uma partida sobranceira, dominou o jogo o primeiro tempo inteiro, só não saiu na frente ainda no primeiro tempo porque errou demais nas finalizações, paga o preço de treinar pouco, isso é evidente, isso está acontecendo no futebol mundial", diz Juca.

"Esse Palmeiras está assim, ele irrita até o torcedor, que estava desesperado no primeiro tempo, 'como perde gol, vai acabar tomando um gol'. Depois mete 3 a 0, com dois gols no fim e um gol contra e aí quando ouve alguém dizer 'mas o Palmeiras não encanta', fica P da vida, 'o que mais vocês querem? 3 a 0, é líder do campeonato, vocês querem mais o quê?', e tem toda razão, domingo particularmente, vai reclamar o quê? O Atlético-GO que ganhou do São Paulo, que ganhou do Corinthians, tomou de 3 a 0 em casa. Vai reclamar do que do Palmeiras?", conclui.

Posse de Bola: Quando e onde ouvir?

A gravação do Posse de Bola está marcada para segundas e sextas-feiras às 9h, sempre com transmissão ao vivo pela home do UOL ou nos perfis do UOL Esporte nas redes sociais (YouTube, Facebook e Twitter).

A partir de meio-dia, o Posse de Bola estará disponível nos principais agregadores de podcasts. Você pode ouvir, por exemplo, no Spotify, Apple Podcasts, Google Podcasts, Amazon Music e Youtube --neste último, também em vídeo. Outros podcasts do UOL estão disponíveis em uol.com.br/podcasts.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL