PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Grêmio vence Flu após VAR, encerra jejum de vitórias e "respira" no BR

Do UOL, no Rio de Janeiro

17/07/2021 22h55

Classificação e Jogos

Após 12 rodadas, o Grêmio, enfim, sentiu o sabor da vitória no Campeonato Brasileiro. Em um jogo sonolento, o time do técnico Luiz Felipe Scolari obteve um pênalti no fim do jogo após análise do VAR - convertido por Pinares - venceu o Fluminense por 1 a 0, no Maracanã, e deu uma "respirada" na competição.

O Tricolor gaúcho ainda segue na zona de rebaixamento, mas saiu da incômoda situação de lanterna. Já o Tricolor carioca perdeu a oportunidade de se aproximar do G-4 e ficou na oitava colocação.

No próximo sábado (24), o Fluminense visita o Palmeiras em São Paulo (SP) e o Grêmio recebe o América-MG em Porto Alegre (RS).

Grêmio obtém vitória por ter feito um pouco mais

Em um jogo pobre tecnicamente, o Grêmio venceu por ter demonstrado um pouco mais de vontade de vencer que o Fluminense. Não que isso tenha lhe dado garantias de um bom espetáculo. A partida foi sofrível para quem assistiu e o Tricolor gaúcho chegou ao resultado positivo à base do "abafa" após pouquíssimas jogadas de criatividade.

O melhor - Vanderson voluntarioso

Escolhido para ser titular com o experiente Rafinha no banco de reservas, Vanderson não decepcionou. Com personalidade, o jovem de 20 anos foi voluntarioso e se arriscou ao ataque, inclusive chutando uma bola no travessão.

O pior - Ganso sonolento

Paulo Henrique Ganso foi o retrato da maior parte do jogo. Sonolento, disperso e demonstrando pouca vontade na partida, o meia pouco apareceu e foi substituído no segundo tempo.

Primeiro tempo truncado

Gabriel Teixeira, do Fluminense, disputa bola com Vanderson, do Grêmio, no Maracanã, em jogo pelo Brasileiro - Thiago Ribeiro/AGIF - Thiago Ribeiro/AGIF
Imagem: Thiago Ribeiro/AGIF

Fluminense e Grêmio fizeram um dos piores primeiros tempos desta edição do Campeonato Brasileiro. Equipes sem criatividades e sem ímpeto de buscar o resultado no Maracanã.

Vanderson solta a bomba no travessão

Aos 9 minutos do segundo tempo, o Grêmio deu uma animada na partida quando o lateral direito Vanderson soltou a bomba, da intermediária, no travessão do goleiro Muriel, do Fluminense.

Flu responde com bola na trave

Três minutos depois, o Fluminense teve um escanteio ao seu favor e respondeu com Luccas Claro, que subiu mais alto que a zaga e cabeceou na trave do Grêmio.

Pênalti após VAR e gol do Grêmio

Aos 42 minutos do segundo tempo, Alisson recebeu uma bola na esquerda, tentou dominar e foi derrubado por Calegari. Inicialmente, a arbitragem assinalou falta. Porém, após conferência do VAR, o pênalti foi apontado e Pinares bateu com categoria para abrir o placar para o Grêmio.

Felipão "no pé" do quarto árbitro

O quarto árbitro da partida ficou com a "orelha vermelha" com as reclamações de Luiz Felipe Scolari ao longo dos 90 minutos. O treinador reclamou, principalmente, dos critérios em relação aos cartões.

"Volúpia boa"

No intervalo da partida, o lateral esquerdo Egídio concedeu entrevista ao canal Premiere e resumiu o primeiro tempo do Fluminense:

"A gente está com uma volúpia boa. Falta atacar os caras".

Fred "torcedor"

Ainda se recuperando de um edema na coxa esquerda, Fred acompanhou o jogo entre Fluminense e Grêmio da arquibancada do Maracanã ao lado de dirigentes tricolores.

Rafinha no banco

Ainda se ambientando o Grêmio, Luiz Felipe Scolari colocou o experiente lateral Rafinha no banco de reservas para Vanderson.

A chegada do Fluminense

A chegada do Grêmio

FLUMINENSE 0 x 1 GRÊMIO
Data: 17/07/2021
Local: Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ);
Hora: 21h (de Brasília);
Árbitro: Paulo Roberto Alves Junior (PR);
Auxiliares: Bruno Boschilia (PR) e Victor Hugo Imazu dos Santos (PR).
VAR: Adriano Milczvski (PR).
Gols: Pinares, aos 44 minutos do segundo tempo (GRE)

Cartões amarelos: Lucca (FLU); Kannemann, Fernando Henrique, Jean Pyerre, Diego Souza (GRE)
Cartão vermelho: Nenhum

Fluminense: Marcos Felipe; Calegari, Manoel, Luccas Claro e Egídio; Wellington (Yago Felipe), Martinelli e PH Ganso (John Kennedy); Gabriel Teixeira (Cazares), Luiz Henrique (Lucca) e Abel Hernandéz (Matheus Martins). Técnico: Roger Machado.

Grêmio: Gabriel Chapecó; Vanderson, Geromel, Kannemann e Cortez; Bobsin, Fernando Henrique, Léo Pereira (Ruan), Jean Pyerre (Pinares) e Alisson; Diego Souza (Ricardinho). Técnico: Luiz Felipe Scolari.

Futebol