PUBLICIDADE
Topo

Fluminense

Em alta no Flu, Roger reencontra Grêmio e opõe 'identificações' na carreira

Ídolo do clube, Roger Machado é técnico do Fluminense e reencontra Grêmio, time que guarda identificação -  LUCAS MERÇON / FLUMINENSE F.C.
Ídolo do clube, Roger Machado é técnico do Fluminense e reencontra Grêmio, time que guarda identificação Imagem: LUCAS MERÇON / FLUMINENSE F.C.

Caio Blois

Do UOL, no Rio de Janeiro

17/07/2021 04h00

Classificação e Jogos

Em bom momento, o Fluminense encara o Grêmio, hoje (17), às 21h, no Maracanã, com um reencontro à vista. Técnico do clube das Laranjeiras, onde também guarda identificação dos tempos de jogador, Roger Machado terá como rival quem lhe formou como atleta e o projetou como treinador.

Nos tempos de lateral-esquerdo, Roger alcançou incrível marca de 500 jogos pelo Imortal, onde foi campeão da Libertadores em 1995, do Brasileirão e da Recopa, em 1996, além do tri da Copa do Brasil (1994, 1997 e 2001) e tetra do Gauchão (1995, 1996, 1999 e 2001).

A história continuou como treinador, comandando o time gaúcho em 101 partidas, com 58,7% de aproveitamento e se colocando como uma "promessa" no banco de reservas.

Roger nos tempos de lateral-esquerdo do Grêmio, clube em que disputou 500 jogos - Diego Vara/Pressphoto/Folha Imagem - Diego Vara/Pressphoto/Folha Imagem
Roger nos tempos de lateral-esquerdo do Grêmio, clube em que disputou 500 jogos
Imagem: Diego Vara/Pressphoto/Folha Imagem

Pelo Flu, já veterano, jogou 123 vezes e encerrou a carreira de atleta, não sem antes se imortalizar na galeria de ídolos do clube ao marcar o gol do título da Copa do Brasil de 2007. A fila de conquistas nacionais do Tricolor durava 23 anos, e coube a Roger, já zagueiro, balançar as redes do Orlando Scarpelli, em Santa Catarina, e dar ao time das Laranjeiras a vitória sobre o Figueirense.

Nos únicos clubes que defendeu no Brasil — além dos adversários desta noite, jogou também no Vissel Kobe, do Japão —, ele se identificou e repete a dose agora como treinador. No Fluminense, o aproveitamento é ainda melhor: 61,7%, com 17 vitórias, 10 empates e apenas seis derrotas desde que assumiu o cargo, em 2021.

Roger bate firme para marcar o gol do título do Fluminense na Copa do Brasil de 2007 - Acervo Flu-Memória - Acervo Flu-Memória
Roger bate firme para marcar o gol do título do Fluminense na Copa do Brasil de 2007
Imagem: Acervo Flu-Memória

Além disso, Roger também reencontra Luiz Felipe Scolari, técnico que o promoveu das divisões de base e que o comandou de 1994 a 1997, conquistando diversos títulos. O técnico pentacampeão do mundo está de volta ao Grêmio, que amarga a lanterna da Série A com apenas três pontos em nove jogos.

Duelo de times reservas

Mesmo com a situação difícil de sua equipe, Felipão mandará um time reserva a campo no Maracanã, já que prioriza o confronto das oitavas de final da Copa Sul-Americana — os gaúchos saíram na frente ao bater a LDU por 1 a 0 no Equador.

Em que pese ter a maior vantagem das oitavas de final da Libertadores após vencer o Cerro Porteño-PAR por 2 a 0 em Assunção, o Fluminense de Roger também jogará com time alternativo, já que o jogo da volta é na terça (20), às 19h15.

Roger Machado já enfrentou o Grêmio em sete oportunidades, por Bahia, Palmeiras e Novo Hamburgo. O retrospecto é positivo: são três vitórias, dois empates e duas derrotas.

Para o jogo, o Fluminense deve ter time completamente reserva. Nino, com a seleção olímpica, Hudson, Fred e Bobadilla, em recuperação de lesões, já eram desfalques certos, mas Roger deve poupar também os titulares que venceram no Paraguai pela Libertadores. A partida coloca o elenco tricolor novamente à prova, com a escalação alternativa comandada por Ganso, Cazares e jovens de Xerém.

FICHA TÉCNICA

CAMPEONATO BRASILEIRO 2021

FLUMINENSE x GRÊMIO

Data e hora: 17/07/2021, sábado, 21h
Estádio: Maracanã, no Rio de Janeiro
Árbitro: Paulo Roberto Alves Junior (PR)
Assistentes: Bruno Boschilia e Victor Hugo Imazu dos Santos (PR)
VAR: Luciano Roggenbaum (PR)

FLUMINENSE: Muriel, Calegari, Manoel (Matheus Ferraz), David Braz e Danilo Barcelos; André, Wellington, Ganso e Cazares; Luiz Henrique (Kayky) e Lucca. Técnico: Roger Machado.

GRÊMIO: Gabriel Chapecó; Vanderson (Rafinha), Pedro Geromel, Kannemann e Bruno Cortez; Fernando Henrique e Victor Bobsin; Alisson, Jean Pyerre e Léo Pereira; Diego Souza. Técnico: Felipão.

Fluminense