PUBLICIDADE
Topo

Cruzeiro

Pedido de impeachment de presidente abre nova batalha política no Cruzeiro

Sérgio Santos Rodrigues sofre pressão da torcida, que agora quer impeachment do presidente - Gustavo Aleixo/Cruzeiro
Sérgio Santos Rodrigues sofre pressão da torcida, que agora quer impeachment do presidente Imagem: Gustavo Aleixo/Cruzeiro

Guilherme Piu

Do UOL, em Belo Horizonte

15/07/2021 14h54

Classificação e Jogos

Os bastidores do Cruzeiro estão agitados e a efervescência da vez diz respeito a um pedido de impeachment do presidente Sérgio Santos Rodrigues, um dos maiores alvos da torcida na atualidade. A proposta para que o mandatário seja retirado do cargo parte da Sociedade Democrática Cruzeirense (SDC), um grupo de torcedores associados às sedes sociais, que protocolou na tarde de ontem (14), na secretaria do clube, uma solicitação para a destituição de Rodrigues.

O grupo se baseia em questões que trata como relevantes para pedir o afastamento de Sérgio Santos Rodrigues da cadeira presidencial: gestão temerária, quebra de decoro, influência no Conselho Fiscal, e tráfico de influência nas investigações contra ex-dirigentes. Citando dívidas com a Fifa,

"Muitas ideias vêm sendo discutidas e a do impeachment nasceu após a desclassificação na Copa do Brasil e contratação do Rodrigo Pastana [diretor de futebol] e do Mozart [técnico]. São 104 pessoas, salvo engano [assinaram o documento de impeachment], e o pedido se baseia predominante em gestão temerária, desvio orçamentário, quebra de decoro conforme estatuto, dentre outros", disse ao UOL Esporte o advogado Fábio Stockler, representante jurídico do grupo SDC.

"Esperamos que o Conselho Deliberativo entenda a importância do órgão neste momento. Toda a responsabilidade do futuro do Cruzeiro está nas mãos deles [conselheiros] agora. Será uma grande chance do Conselho Deliberativo limpar sua imagem e demonstrar que realmente se preocupa com o Cruzeiro", afirma.

Procurado pela reportagem, o Cruzeiro não quis se manifestar sobre o pedido. Em entrevista à rádio 98FM, Sérgio Santos Rodrigues criticou a iniciativa. ""É uma peça de comédia. Não é uma peça jurídica. Eu acho que, pra não dizer outra palavra, além da má intenção, de querer só tumultuar mais o ambiente, foi feito de uma forma nada inteligente. Os tópicos que estão ali colocados é, sinceramente, se não fosse um motivo pra ficar rindo, era de rir. Na hora que eu fui ler e tive acesso, demissão do Felipe Conceição. Isso é motivo de impeachment? Demissão de técnico? Sendo que não foi demissão, já foi explicado mil vezes o que que aconteceu", afirmou.

O pedido tem fundamento?

Entretanto, em conversa com uma fonte ligada à Mesa Diretora do Conselho Deliberativo, que em um primeiro momento pediu sigilo, o documento produzido pelo grupo pode não ter validade. E é isso que pode abrir uma nova batalha política dentro do clube. De acordo com essa fonte, somente conselheiros do Cruzeiro podem pedir o impeachment do presidente.

A reportagem questionou o advogado Fábio Stockler, representante do SDC, sobre essa possibilidade. "Todo associado tem direitos dentro de uma associação. Então, distribuímos o pedido para análise do Conselho Deliberativo, que é quem terá a competência de julgar. O Estatuto não tem previsões objetivas para a proposição de impeachment", afirmou o advogado.

No próprio documento em que solicitam o afastamento de Sérgio Santos Rodrigues, o grupo SDC afirma que o estatuto do Cruzeiro é frágil quanto ao regramento do impeachment, mas que todo associado teria sim direito a solicitar tal análise por parte do Conselho.

"Cumpre destacar a notória fragilidade do estatuto vigente de nossa associação, não encontrando critérios objetivos para a propositura do competente Processo de Impeachment, bem como delimitação das irregularidades autorizadoras do deferimento. Tratando-se o caso em tela de uma associação, qualquer associado que esteja em dia com suas obrigações terá legitimidade para provocar a quem compete, que se cumpra o estatuto, conforme razões do pedido", aponta parte do texto do documento produzido pelo SDC.

Embasamento

Fábio Stockler informa que o pedido de destituição do presidente acontece após áudios e matérias jornalística envolvendo a situação calamitosa pela qual passa o Cruzeiro. E, também, pela falta de trabalho do Conselho Fiscal do clube.

"Fica evidente que o Cruzeiro Esporte Clube encontra-se, disparadamente, no pior momento de toda sua história, e apesar disto, o presidente da instituição não demonstra a menor capacidade de proporcionar melhoras. Contrário ao que se esperava, Sérgio Santos Rodrigues vem aumentando consideravelmente o risco de novas lesões aos cofres e imagem da instituição, além de ridicularizar a esperança dos torcedores, visto que mais uma vez, nosso objetivo real neste momento, é apenas não ser rebaixado para Série C", disparam os torcedores no documento de impeachment.

"Por todo o exposto, é chegada a hora em que os nobres conselheiros do Cruzeiro Esporte Clube terão a missão de resgatar nossa instituição, e trazer esperança de recuperação para 9 (nove) milhões de torcedores apaixonados (...) Que uma nova página seja escrita, e que todos os conselheiros juntos, façam o certo para uma pronta recuperação do Cruzeiro Esporte Clube (...) Precisamos de uma renovação de esperança e credibilidade para que seja possível ressurgir (...) suplicamos ao Conselho Deliberativo do Cruzeiro Esporte Clube que entenda a importância e urgência de sua deliberação. Suplicamos a cada conselheiro que entenda a obrigação que lhe incumbe, como defensor, fiscalizador e protetor de nossa instituição, para que assim possam trazer a sua torcida a esperança de renovação e ressurgimento de um gigante do futebol mundial, o Cruzeiro Esporte Clube", escreveram em outra parte do documento.

Cruzeiro