PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Palmeiras bate U. Católica no Chile e fica perto de vaga nas quartas

Raphael Veiga comemora com os companheiros seu gol em Universidad Católica x Palmeiras, pela Libertadores - Staff Images / CONMEBOL
Raphael Veiga comemora com os companheiros seu gol em Universidad Católica x Palmeiras, pela Libertadores Imagem: Staff Images / CONMEBOL

Diego Iwata Lima

De São Paulo

14/07/2021 21h12

Classificação e Jogos

O Palmeiras não jogou bem, mas venceu a Universidad Católica por 1 a 0, fora de casa, e deu um grande passo para conquistar uma vaga nas quartas de final da Copa Libertadores. Raphael Veiga fez de pênalti, aos 41 do 1º tempo, e garantiu o resultado para o Alviverde. A partida de volta acontece na próxima quarta (21), no Allianz Parque, e o Palmeiras joga pelo empate.

O primeiro tempo do Palmeiras não foi bom. O time de Abel Ferreira viu os chilenos chegarem com mais perigo em mais de uma oportunidade. O gol de pênalti, de Raphael Veiga, salvou o time de um empate justo àquela altura.

Na segunda etapa, o Palmeiras teve mais espaço para jogar, mesmo assim foi tímido, atuando com o 1 a 0 debaixo do braço. Abel mexeu no time e tentou. Colocou Dudu para jogar e apostou na velocidade de Wesley —em vão. Não fosse por Weverton e os erros dos chilenos, um empate, no mínimo, os chilenos teriam conseguido.

Primeira chegada foi da Católica, e Weverton salvou

O jogo transcorria sem chances claras de gol, mas com os chilenos um pouco mais soltos, nos 15 primeiros minutos. E foi justamente aos 15min que saiu o primeiro grande lance de perigo. Após cobrança de escanteio, Valencia desviou de dentro da pequena área para defesa providencial de Weverton, sobre a linha.

Católica chega com perigo de novo

O Palmeiras esteve completamente travado pela marcação da Universidad Católica e ainda por cima viu os chilenos chegarem com perigo em duas oportunidades. Aos 31, Tapia bateu de esquerda da entrada da área e Weverton largou o chute fraco e rasteiro —Gómez pressionou e ganhou o tiro de meta. Dois minutos depois, foi a vez de Zampedri dar caneta em Kuscevic e bater fraco, de fora da área, para defesa do goleiro alviverde.

Insistência de Deyverson resulta em pênalti; Raphael Veiga fez 1 a 0

Num dos raros lances de perigo do Palmeiras no 1º tempo, Scarpa bateu falta na área, que passou por todo o time do Palmeiras. Deyverson pegou o rebote do outro lado da área e tentou o cruzamento. A bola pega na mão do zagueiro Lanaro, de fato. Pelo VAR, o juiz mudou a marcação do campo e assinalou o pênalti. Raphael Veiga deslocou o goleiro, bateu no meio do gol e fez 1 a 0, aos 41.

Zé Rafael salva em cima da linha

A Universidad Católica esteve muito próxima de empatar aos 49. Scarpa cometeu falta boba na entrada da área. Na cobrança, Gutiérrez acertou o travessão. O rebote sobrou para Valencia cabecear com Weverton fora da jogada, e Zé Rafael salvou em cima da linha.

Palmeiras volta melhor e Dudu reestreia na Libertadores

Até porque pôde aproveitar os espaços deixados entre as linhas da Católica, que teve de atacar ainda mais, o Palmeiras cresceu de produção na segunda etapa. Aos 29, Abel tirou Scarpa e Breno, para colocar Dudu e Wesley. O agora camisa 43 foi tímido e claramente carece de mais preparo físico.

Weverton salva o Palmeiras mais de uma vez

A Católica não parava de pressionar, e mais de uma vez conseguiu vencer a defesa do Palmeiras. Teve defesa cara a cara, em bola de Valencia, bola espalmada em chute de fora da área, de Puch, e muitas saídas precisas em cruzamentos. Quando o goleiro não conseguiu salvar, viu a bola passar perto de sua meta sem entrar.

UNIVERSIDAD CATÓLICA X PALMEIRAS - COPA LIBERTADORES
OITAVAS DE FINAL - IDA

Local: Estádio San Carlos de Apoquindo, Santiago, Chile

Árbitro: Andrés Matonte (URU)

Auxiliares: Carlos Barreiro e Andrés Nievas (URU)

VAR: Carlos Benitez (PAR

Gols: Raphael Veiga (PAL)

Cartões Amarelos: Zampedri, Parot, Lanaro (CAT); Viña, Marcos Rocha (PAL)

Universidad Católica: Sebastián Pérez; Rebolledo, Lanaro, Huerta e Parto; Juan Leiva, Saavedra (Fuenzalida) e Gutierrez (Silva); Fernando Zampedri, Diego Valencia e Tapia (Puch). Técnico: Gustavo Poyet

Palmeiras: Weverton; Marcos Rocha, Kuscevic, Gustavo Gómez e Viña (Victor Luis); Danilo, Zé Rafael e Gustavo Scarpa (Dudu); Raphael Veiga (Patrick de Paula), Deyverson (Willian) e Breno Lopes (Wesley). Técnico: Abel Ferreira

Futebol