PUBLICIDADE
Topo

Atlético-MG

Nacho completa 20 partidas pelo Galo e mostra dotes de 'Capitão Fernandez'

Nacho completou 20 partidas pelo Atlético-MG no duelo contra o Boca em La Bombonera - Pedro Souza/Atlético
Nacho completou 20 partidas pelo Atlético-MG no duelo contra o Boca em La Bombonera Imagem: Pedro Souza/Atlético

Henrique André

Do UOL, em Belo Horizonte

14/07/2021 04h00

Classificação e Jogos

Enfrentar o Boca Juniors-ARG em La Bombonera é algo que há muito não é novidade para o meia Nacho Fernández, ex-River Plate e que desde o início da temporada defende o Atlético-MG. De volta ao time comandado por Cuca, após se recuperar de estiramento leve, o "maestro argentino" mostrou ontem seus dotes também para capitão. O jogo contra os Xeneizes, inclusive, foi o 20º dele pelo Galo.

Bastante pilhado durante o primeiro confronto das oitavas de final da Libertadores, o camisa 26, além da criação de jogadas, gesticulou bastante e foi fundamental no resultado da partida. Aos 33 minutos, quando o árbitro Andrés Rojas sinalizava o centro de campo para validar o gol de Diego González, Nacho entrou em ação e exigiu que o VAR fosse consultado.

Após minutos de análises e de muita pressão nos ouvidos do colombiano, o tento dos donos da casa acabou anulado. Enquanto o colombiano Rojas analisava o lance em que o zagueiro Nathan Silva fora empurrado na área, lá estava o capitão atleticano. Atento, sem deixar que os mandantes conseguissem ganhar no grito, o meia mostrou que a braçadeira lhe caiu muito bem.

"No domingo fiz uma atividade e me senti bem. Conversei com a comissão técnica e com os médicos e ficou decidido que eu iria para a partida. Talvez me faltassem mais uns dias (para estar 100%), mas o departamento médico fez um grande trabalho" Todos sabem que para mim é uma partida especial neste estádio porque me identifico muito com o River. Hoje estou no Atlético-MG que também é um grande clube, que confiou muito em mim, e para o qual quero me entregar bastante pela equipe", destacou o camisa 26, que já marcou 7 gols e deu outras cinco assistências desde que chegou a Minas Gerais.

"Foi uma partida muito igual dos dois lados. Nenhuma das duas equipes teve muito espaço. Há coisas para se corrigir, mas precisamos descansar e pensar no próximo jogo. Temos que nos concentrar porque é um duelo que se decide nos pequenos detalhes", acrescentou.

Elogio de um ex-companheiro

Além dos elogios vindos de parte da imprensa (principalmente da brasileira) e de torcedores, Nacho também foi parabenizado por um ex-companheiro de River Plate, aposentado há dois anos.

Pelo Instagram, o uruguaio Rodrigo Mora publicou uma foto em que o árbitro ouve o apelo de Nacho e vai rever o lance do gol Xeneize e outra com a decisão. Como legenda, o ex-atacante parabenizou o amigo com emoticons de palmas e destacando: "Toda sua, Nacho".

Bronca de Russo

Por outro lado, Nacho foi criticado por Miguel Ángel Russo, técnico do Boca Juniors. Durante a entrevista coletiva, o comandante do time argentino demonstrou irritação pela conduta do meia atleticano no lance que resultou no gol não validado. Segundo Russo, Fernández induziu o árbitro a tomar tal decisão.

"O Atlético-MG não quis reiniciar a partida no meio de campo. Nunca havia visto isso antes. O que fez Nacho foi gravíssimo. Ele dirigiu a situação para o árbitro", disse Russo.

Próximos jogos

O próximo embate entre brasileiros e argentinos será realizado na próxima terça-feira (20), em BH, e está marcado para 19h15 (de Brasília). Antes, o Galo volta a campo pelo Campeonato Brasileiro e, no sábado (17), enfrenta o Corinthians na Neo Química Arena.

Atlético-MG