PUBLICIDADE
Topo

Futebol

'Assalto a mão armada", técnico do Cerro critica arbitragem após derrota

Nenê é celebrado pelos companheiros após marcar pelo Fluminense contra o Cerro Porteño na Libertadores - LUCAS MERÇON / FLUMINENSE F.C.
Nenê é celebrado pelos companheiros após marcar pelo Fluminense contra o Cerro Porteño na Libertadores Imagem: LUCAS MERÇON / FLUMINENSE F.C.

Do UOL, em São Paulo

14/07/2021 01h31

Classificação e Jogos

O técnico do Cerro Porteño, Francisco Arce, reagiu com indignação contra a arbitragem após a derrota de sua equipe para o Fluminense, por 2 a 0, no jogo de ida das oitavas da Libertadores. O duelo foi realizado na noite de terça-feira, em La Olla Azulgrana, no Paraguai.

"Foi um erro muito óbvio, muito grande, muito evidente. Deixa eu ver o que mais posso dizer... Nos roubaram à mão armada em nossa própria casa. É impossível que os do VAR não tenham se dado conta", disse.

O motivo da indignação foi a anulação de um gol marcado por Boselli aos 40 minutos do primeiro tempo. O auxiliar levantou a bandeira, a arbitragem marcou impedimento, o VAR confirmou a irregularidade após análise e manteve a anulação.

O resultado deixa o Fluminense em situação de vantagem confortável para o duelo de volta, no Maracanã.

Futebol