PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Mozart reclama de árbitro de Cruzeiro x Botafogo: 'Quis ser protagonista'

Do UOL, em São Paulo

10/07/2021 19h22

O Cruzeiro teve grande atuação no segundo tempo diante do Botafogo e só não levou três importantes pontos na Série B por causa do pênalti marcado a favor dos donos da casa já nos acréscimos do segundo tempo. Para Mozart, técnico do time mineiro, a arbitragem foi determinante para o resultado — empate por 3 a 3, pela 11ª rodada da Série B do Brasileirão.

"Eu não sou de criticar a arbitragem, mas hoje ele foi crucial no resultado. Não digo dos pênaltis em si, mas de diversas situações do jogo. A arbitragem foi péssima hoje, péssima. Ele tem que passar despercebido, não entendi, ele quis ser o protagonista do jogo. Ele não tem que ser o protagonista do jogo, quem tem que ser protagonista são os jogadores", afirmou o treinador da Raposa.

Mozart também aproveitou para elogiar a postura corajosa do time no segundo tempo e ressaltar a importância do coletivo e do atacante Marcelo Moreno, autor de dois gols.

"Um empate com gosto bem amargo. Pelo o que fizemos nos merecíamos ganhar. Eu sou bem crítico ao desempenho coletivo porque é minha responsabilidade e o desempenho hoje foi positivo. O Marcelo [Moreno] entrou muito bem no jogo, não quer dizer que o Sobis não estava bem, mas não estávamos produzindo tão bem no primeiro tempo. Gosto amargo, mas não dá para ficar lamentando. Em 30 dias aqui, fizemos nove jogos, temos que focar em recuperar fisicamente. É muita viagem, muito jogo... Vamos usar essa semana para treinar e melhorar nossa condição física", disse o técnico.

O próximo compromisso do Cruzeiro é no sábado (17), contra o Avaí. A partida será com mando do time mineiro.

Futebol