PUBLICIDADE
Topo

São Paulo

Ausência inédita abre vaga, mas SPFC não deve ter trio titular contra Bahia

Bruno Alves cumprirá suspensão contra o Bahia - Pedro H. Tesch/AGIF
Bruno Alves cumprirá suspensão contra o Bahia Imagem: Pedro H. Tesch/AGIF

Brunno Carvalho

Do UOL, em São Paulo

10/07/2021 04h00

Classificação e Jogos

O terceiro cartão amarelo de Bruno Alves, recebido na vitória sobre o Internacional, criará uma situação inédita no São Paulo. Diante do Bahia, hoje (10), às 19h, no Morumbi, o zagueiro ficará fora do time titular pela primeira vez neste Brasileirão. Apenas ele e o goleiro Tiago Volpi estiveram entre os 11 iniciais da equipe dirigida por Hernán Crespo nas dez rodadas da competição.

Inicialmente reserva, Bruno Alves foi ganhando espaço com os problemas enfrentados pelo São Paulo depois da conquista do Paulistão. Miranda convive com dores musculares, Léo chegou a ser cortado minutos antes do jogo contra o Ceará, e Arboleda perdeu oito rodadas do Brasileirão por causa da disputa da Copa América com a seleção do Equador.

Bruno Alves não havia sido nem sequer substituído nas nove primeiras rodadas do Brasileirão. Ele perdeu seus primeiros minutos em campo contra o Inter, quando precisou deixar o campo na parte final do segundo tempo após se chocar com Rodrigo Lindoso e ficar com dores no tornozelo.

Mesmo sem Bruno Alves, não deve ser dessa vez que Crespo conseguirá escalar o trio de zagueiros titulares. A última vez que Arboleda, Miranda e Léo estiveram em campo ao mesmo tempo foi na final do Paulistão. Em todas as rodadas do Brasileirão, sempre pelo menos um deles foi desfalque para o técnico argentino.

Crespo tem promovido um rodízio para evitar mais lesões. Na terça-feira (13), o São Paulo iniciará os duelos decisivos contra o Racing, pelas oitavas de final da Copa Libertadores, o que deve significar um time modificado contra o Bahia. O primeiro duelo com os argentinos acontece na terça-feira (13), no Morumbi,

Depois da vitória contra o Inter, Crespo disse viver uma experiência fora do comum com o alto número de jogos do calendário brasileiro. "Se tivermos a possibilidade de chegar ao fim de todas as competições, vamos jogar muitos jogos. O São Paulo já mostrou que todos podem jogar. É uma questão de escolher corretamente".

São Paulo