PUBLICIDADE
Topo

Futebol

ANÁLISE

Texto baseado no relato de acontecimentos, mas contextualizado a partir do conhecimento do jornalista sobre o tema; pode incluir interpretações do jornalista sobre os fatos.

RMP: "Fla tem que tirar Ceni e sentar com Renato para aparar as arestas"

Do UOL, em São Paulo

08/07/2021 12h00

Classificação e Jogos

Com a crescente pressão em cima de Rogério Ceni, aumentam as especulações sobre o futuro do treinador do Flamengo. Criticado pelas escolhas que fez na derrota por 2 a 1 para o Atlético-MG, nesta quarta-feira (7), o treinador convive com a ameaça de demissão e com a sombra de Renato Gaúcho, livre no mercado.

No Fim de Papo, live pós-rodada do UOL Esporte - com os jornalistas Vinícius Mesquita, Renato Maurício Prado, Marluci Martins e José Trajano - os comentaristas discutiram o momento atual de Ceni e deram seus palpites sobre quem deveria ser o treinador da equipe caso o ex-goleiro seja realmente demitido.

Para Renato, o clube deveria entregar o comando provisoriamente para Maurício Souza, treinador do sub-20 que esteve à beira do campo enquanto Rogério se recuperava da covid-19. "Enquanto não resolve esse imbróglio, dá [o time] para o Maurício. O maior problema agora não é quem vai treinar, mas quem tem que deixar de treinar. Tira o Rogério, dá para o Maurício, e aí senta com calma com o Renato [Gaúcho] para aparar as arestas. Também botaria o Renato, não tem problema. Ou iria no técnico do Fortaleza, o [Juan Pablo] Vojvoda", afirmou.

Já Marluci acha que a solução seria acertar logo com Renato Gaúcho. "Ceni nunca chegou perto do que foi a passagem do Jorge Jesus, que só falta fazerem uma estátua. Não há necessidade de o Flamengo recorrer a um técnico da sua base para treinar o profissional. Vejo um treinador que tem a cara do Flamengo, que é o Renato Gaúcho. Com certeza, ele está louco para o telefone tocar, se é que não tocou. Ele merece esse voto de confiança pelo que fez no Grêmio. Ele vai conseguir puxar esse grupo para ele porque é um motivador. Tem um bom estafe, e esse pessoal pode fazer do Flamengo de novo um time vencedor. Falta um treinador com essa empatia que o Rogério realmente não tem", avaliou.

Embora seja favorável à contratação de Renato Gaúcho, Renato salientou que o técnico não conta com a simpatia de parte da diretoria do Flamengo. Por isso, ele acha que um provável acordo não sairia de forma tão imediata. "O problema é que há uma divisão na diretoria do Flamengo em relação ao Renato Gaúcho. Metade acha que está na vez dele, que é um técnico que evoluiu muito e poderia fazer esse time voltar a ganhar. Mas tem outra metade rancorosa que não engoliu até hoje a recusa dele ao próprio Flamengo no início de 2019. Muita gente na diretoria ficou magoada com isso, e na própria torcida também", apontou o colunista.

Trajano foi categórico ao ser questionado se o Flamengo não deveria buscar um técnico estrangeiro. "Acho que é o Renato mesmo. Apesar de gaúcho, tem cara mais carioca à mão do que o Renato? Dirigente tem que pensar no clube, no time, na saída do inferno em que o Flamengo está se metendo. Vamos deixar isso de magoadinho de lado. Você acha que já não tem gente já conversando com o Renato? Não dá para ficar inventando também toda hora técnico argentino, português, chinês, japonês", observou.

Renato reforçou sua ideia de que Ceni deve ser demitido logo. "Quanto mais tempo ficar, mais vai feder. O Flamengo tem larga história de demitir técnicos e botar interinos e ter sucesso. Demite o Rogério, coloca o Maurício e começa a pensar. Aí vou lá no Fortaleza tirar o Vojvoda, ou vou no Athletico tentar o português [António Oliveira], que está fazendo um bom trabalho, ou vou na Argentina. Pior do que está com o Rogério, não vai ficar", frisou.

Para Trajano, uma coisa é certa: Rogério não tem vida longa no Flamengo. "Acho que não combinou desde o início. A maneira do Rogério ver o futebol, de se comportar, de se vestir, de conviver com o Flamengo, com a torcida, com o elenco. Acho um caso perdido. Isso vai se arrastar. A torcida não tem mais paciência com ele. Até teve algumas conquistas, mas nada vai ser perdoado para o Rogério. É um casamento que não deu certo. Tem que haver um divórcio, que vai acontecer já, já. Enquanto isso, o Renato está na praia, esperando tranquilo o desenlace desse casamento. Foi uma contratação errada. O Rogério não sabe se comportar como técnico do Flamengo, e o Flamengo não sabe conviver com o Rogério Ceni, que comete uma série de erros", finalizou.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Futebol