PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Jogadores pressionam e direito de arena não fará parte da ?Lei do Mandante?

Deputado Felipe Carreras (PSB-PE)  -  Pablo Valadares/Câmara dos Deputados
Deputado Felipe Carreras (PSB-PE) Imagem: Pablo Valadares/Câmara dos Deputados

Thiago Braga

Colaboração para o UOL, em São Paulo

07/07/2021 20h51

Classificação e Jogos

Após série de encontros em Brasília entre jogadores, dirigentes de sindicatos de atletas e deputados, o Projeto de Lei 2336 será votado sem que sejam feitas mudanças no direito de arena. O principal motivo para edição do PL é a mudança do artigo 42 da Lei Pelé, permitindo que a decisão da transmissão do jogo cabe unicamente ao clube mandante, e não mais à emissora que tivesse acordo com ambas as equipes.

"O direito do mandante continua no texto, o que será retirado é o direito de arena. Isso significa que os atletas, protagonistas do espetáculo, seguirão recebendo os 5%", falou à reportagem o deputado Felipe Carreras (PSB-PE), relator da comissão especial da Câmara dos Deputados e que vai analisar o projeto que altera a Lei Pelé.

Possíveis alterações no direito de arena serão estudadas pela comissão, depois de audiências públicas com todos os interessados — jogadores, treinadores e árbitros.

A expectativa é que o PL 2336 possa ser votado ainda nesta quarta-feira (7), já que está na pauta do plenário. Se não for, o relator do PL, deputado Júlio Cesar Ribeiro (Republicanos-DF), vai tentar votá-lo até o dia 17, quando se inicia o recesso parlamentar.

Futebol