PUBLICIDADE
Topo

Flamengo

Flamengo encara Atlético em jogo com ares de decisão e com Ceni na berlinda

Ao lado do vice de futebol Marcos Braz, Rogério Ceni acompanha jogo do Flamengo no Nilton Santos - Alexandre Vidal / Flamengo
Ao lado do vice de futebol Marcos Braz, Rogério Ceni acompanha jogo do Flamengo no Nilton Santos Imagem: Alexandre Vidal / Flamengo

Leo Burlá

Do UOL, no Rio de Janeiro

07/07/2021 04h00

Classificação e Jogos

A derrota por 1 a 0 para o Fluminense abriu uma ferida e adicionou uma boa dose extra de pressão para o Flamengo. Com o técnico Rogério Ceni sob intenso fogo cruzado, os atuais campeões encaram hoje (7) o Atlético-MG, às 19h, no Mineirão, pelo Brasileiro, em duelo com ares de decisão antecipada.

Longe de ser unanimidade entre os torcedores, Ceni vê as críticas aumentarem sobremaneira a cada tropeço. Além do revés no clássico, o comandante viu o volume das cornetas aumentar por conta de mudanças questionáveis e um tom acima na entrevista coletiva.

Na Gávea, o clima não é exatamente leve, mas a cúpula rubro-negra entende que o momento pede prudência. Com três títulos conquistados no clube, Ceni ainda tem alguns créditos com a cúpula de futebol, mas sabe também que a lupa sob seu trabalho só cresce. Alguns desses créditos, aliás, foram queimados com sua atuação no Fla-Flu, dentro e fora de campo.

O time vem de três derrotas (virada para o líder Red Bull Bragantino em casa, Juventude em campo encharcado fora e Flu) e duas vitórias (Fortaleza e Cuiabá) em suas últimas cinco partidas pelo Brasileirão.

"Toda derrota, principalmente se tratando de Flamengo, compromete. O Flamengo sempre entra em campo com objetivo de vencer", resumiu o treinador.

O calendário, no entanto, faz com que a cautela rubro-negra aumente. Com as oitavas de final da Copa Libertadores no horizonte, a avaliação é de que uma troca no comando poderia comprometer a sequência do ano.

Pesa a favor de Ceni de que o Fla segue mutilado pelas convocações para a Copa América. Em Belo Horizonte, o técnico respira aliviado com as voltas de Isla e Arrascaeta, nomes que encorpam um time que sofre demais com a falta de peças e a consequente queda física. Com a lesão de Diego e o adeus de Gerson, os retornos são ainda mais festejados no clube, que trabalha no mercado da bola por alguns novos nomes.

"Nós sempre propusemos o jogo e tivemos a iniciativa, desde que chegamos aqui. Sempre criamos grandes oportunidades e, nem sempre concluir em gols. Temos vários jogadores na Seleção, esse é o sétimo jogo que fazemos com um elenco bem reduzido, curto. Nós jogávamos com quatro [camisas] 10 no meio. Um foi embora [Gerson], outro teve lesão [Diego] e os outros dois estão na seleção [Arrascaeta e Everton Ribeiro]. Isso muda o sistema de jogo", disse Ceni

Ante a iminente volta de Gabigol e Everton Ribeiro, que disputarão a final da competição continental, o Flamengo terá sua força máxima em breve. A volta dos reforços, porém, terá de vir acompanhada das vitórias. Já mais habituado ao caldeirão rubro-negro, Rogério sabe que só uma reação rápida irá trazer paz no Ninho do Urubu.

Ficha Técnica:

Atlético-MG x Flamengo

Motivo: 10ª rodada do Campeonato Brasileiro 2021
Data: 7 de julho de 2021 (quarta-feira)
Local: Mineirão, em Belo Horizonte
Horário: 19h (de Brasília)
Árbitro: Paulo Roberto Alves Júnior (PR)
Auxiliares: Bruno Boschilia (PR) e Raphael Trombeta (PR)
VAR: Adriano Milczvski (PR)

Atlético-MG: Everson, Mariano (Guga), Alonso, Réver (Rabello), Arana; Allan, Tchê Tchê, Zaracho, Nathan (Hyoran); Savarino e Hulk. Técnico: Cuca

Flamengo: Diego Alves, Isla (Matheuzinho), Rodrigo Caio, Gustavo Henrique e Filipe Luís; João Gomes, Willian Arão, Arrascaeta e Michael; Bruno Henrique e Pedro. Técnico: Rogério Ceni.

Flamengo