PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Vasco bate Confiança em São Januário e continua 'perde e ganha' na Série B

MT comemora gol do Vasco contra o Confiança - Thiago Ribeiro/Thiago Ribeiro/AGIF
MT comemora gol do Vasco contra o Confiança Imagem: Thiago Ribeiro/Thiago Ribeiro/AGIF

Colaboração para o UOL, em São Paulo

03/07/2021 18h24

Classificação e Jogos

Depois de perder para o Goiás na quarta-feira (30), o Vasco continua com seu 'perde e ganha' na Série B do Brasileiro. Alternando os dois resultados desde a terceira rodada, a equipe bateu o Confiança por 1 a 0 em São Januário, na tarde deste sábado (3), pela nona rodada. MT anotou o único gol da partida, logo aos 13 minutos do primeiro tempo. Depois disso, pouca coisa aconteceu no confronto.

A chance do Cruz-maltino, enfim, vencer duas vezes seguidas será na sexta-feira (9), às 19h, diante do Sampaio Corrêa, novamente em casa. Um dia depois, no outro sábado (10), às 19h, o Confiança recebe o Vitória no Batistão. Ambos os jogos são válidos pela 10ª rodada da Série B.

Com o triunfo, o Vasco salta para a sexta posição na tabela, com 13 pontos. Por outro lado, o Confiança permanece na 15ª colocação, com oito pontos, e, dependendo dos resultados, pode dormir na zona de rebaixamento do torneio.

Pec e MT

O gol do Vasco não foi feito por um Projeto de Emenda Constitucional do Mato Grosso... A jogada começou com Gabriel Pec, que arrancou pela direita e trouxe para o meio quando entrou na área. Mesmo podendo finalizar, o meia rolou para Marquinhos Gabriel, que chegava de trás. Marquinhos não foi fominha, viu MT passando sozinho pela esquerda e rolou para MT que só precisou empurrar para o fundo da rede aos 13 minutos.

Jogo duro (de assistir)

Com mais talento, o time da casa não queria jogar. Com disposição, os visitantes não conseguiam ter criatividade para fazer as jogadas. E, por isso, o duelo de São Januário foi travado, sem emoções e pouco empolgou a quem assistia.

A vantagem no placar desde os 13 minutos fez com que o Vasco desistisse de acelerar a partida para criar suas oportunidades. O Confiança, mais retraído, melhorou depois dos 20 minutos. Tentava concluir mais, porém pouco fez Vanderlei trabalhar. Os clube sergipano teve uma grande chance pouco antes do intervalo, mas Gustavo Ramos mandou para longe.

A queda física e as alterações tornaram o segundo tempo ainda mais travado e com mais erros técnicos. Sem qualidade, o Confiança tentou trabalhar a bola para empatar, mas os chutes saíram longe da meta. Sem muita vontade de propor jogo, o Vasco foi levando o duelo em banho-maria até comemorar após o apito final.

Economia

Com o resultado favorável, o Gigante da Colina entrou no modo economia de energia. Sem se expor, a equipe permitiu o avanço dos visitantes. A primeira vez que o goleiro Vanderlei trabalhou foi aos 30 minutos, espalmando um chute de longe de Daniel Penha.

Prejuízo triplo

Aos 34 minutos, Zeca pisou por trás de Álvaro dentro da área. O juiz ignorou o lance e mandou seguir. Revoltado com a decisão, o arqueiro Rafael Santos reclamou muito e saiu debaixo das traves para reclamar com o árbitro, que o amarelou.

Álvaro ficou mais um pouco em campo e ainda puxou um contragolpe aos 37 minutos, no entanto, caiu no chão com muitas dores na região posterior da coxa esquerda e precisou ser substituído ainda na primeira etapa. Ítalo veio para seu lugar.

Calibrem os pés!

Se o time carioca foi abaixando o ritmo depois da vantagem. O Confiança só não foi para os vestiários com o empate Gustavo Ramos, livre dentro da área, pegou torto na bola e isolou após bela jogada de Neto Berola. "A bola veio muito rápida na pequena área, na hora que no pisei o pé de apoio, ela bateu e não tive como pegar certo na bola", justificou o atacante, ao Premiere, no término da primeira etapa.

O dia não era mesmo dos atacantes. Figueiredo ajeitou a bola e deixou no pé de Cano para ampliar o marcador no começo do segundo tempo. O artilheiro dos mandantes, contudo, ajeitou na marca do pênalti, mas colocou muita força e mandou a bola por cima da meta.

Sobrou vontade, faltou capricho

Depois de 15 minutos de pouco futebol em São Januário, o técnico Marcelo Cabo colocou Renan Areias e Robinho e mandou o Confiança para o ataque. Os visitantes tentaram pressionar e até conseguiram boas jogadas, como lance com Neto Berola, aos 20. No entanto, as conclusões não eram em gol, fazendo Vanderlei ser pouco exigido.

O Confiança não desistiu de buscar o empate, porém não tinha recursos suficientes para isso. O cansaço foi chegando - de ambos os lados - e o confronto esfriou, acompanhando o entardecer.

Figueiredo se salva

O atacante vascaíno foi o melhor em campo. Entrou no segundo tempo e melhorou a equipe, que conseguiu criar mais por sua causa. O jogador se aproximou de Cano e deu opções para que o goleador da equipe não ficasse sobrecarregado. Um dos poucos que se salvou na tarde deste sábado.

Ficha técnica

VASCO 1 x 0 CONFIANÇA
Data: 03/07/2021
Local: São Januário, no Rio de Janeiro (RJ);
Hora: 16h30 (de Brasília);
Árbitro: Rodrigo Batista Raposo (DF);
Auxiliares: Kleber Alves Ribeiro (DF) e Lucas Torquato Guerra (DF).
Gols: MT, aos 13' do primeiro tempo (VAS);

Cartões amarelos: MT e Zeca (VAS); Rafael Santos, Gustavo Ramos e Nirley (CON).

Vasco: Vanderlei, Léo Matos Ernando, Leandro Castan e Zeca; Michel (Figueiredo), Andrey (Miranda), MT (Arthur) e Marquinhos Gabriel (Sarrafiore); Gabriel Pec (Caio Lopes) e Germán Cano. Técnico: Marcelo Cabo.

Confiança: Rafael Santos, Marcelinho, Nirley, Victor Sallinas e João Paulo; Gilberto (Bruno Sena), Álvaro (Ítalo) e Daniel Penha (Renan Areias); Gustavo Ramos (Robinho), Neto Berola e Hernanes (Alex Henrique). Técnico: Rodrigo Santana.

Futebol