PUBLICIDADE
Topo

Eurocopa - 2021

Espanha sofre com retranca da Suíça, mas vence nos pênaltis e vai à semi

Morata, Pedri e Busquets comemoram gol marcado por Jordi Alba no duelo entre Espanha e Suíça - Alexander DemianchukTASS via Getty Images
Morata, Pedri e Busquets comemoram gol marcado por Jordi Alba no duelo entre Espanha e Suíça Imagem: Alexander DemianchukTASS via Getty Images

Do UOL, em São Paulo

02/07/2021 15h42Atualizada em 02/07/2021 16h32

Classificação e Jogos

A Espanha sofreu, mas venceu a Suíça nos pênaltis e está na semifinal Eurocopa. Depois de superar a Croácia no tempo extra nas oitavas, a equipe comandada por Luis Enrique não conseguiu furar a retranca do adversário - que teve um jogador expulso - e, após empate em 1 a 1, contou com a estrela de Simón para avançar nas penalidades por 3 a 1. Os gols da partida foram marcados por Zakaria (contra) e Shaqiri empatou para os suíços.

O destaque da partida foi Yann Sommer. Apesar da eliminação, o arqueiro da Suíça fechou o gol e evitou que o confronto acabasse na prorrogação. Simón foi o destaque espanhol. O goleiro, que foi pouco exigido com a bola rolando, se destacou e defendeu duas cobranças da equipe rival.

Com o resultado de 3 a 1 nas penalidades, os espanhóis vão encarar o vencedor de Bélgica e Itália, que jogam ainda hoje, por uma vaga na finalíssima do torneio. A partida da semifinal está marcada para terça-feira (6), às 16h (horário de Brasília).

O UOL Esporte resumiu o que foi o jogo entre suíços e espanhóis. Confira:

Gol rápido e bola no pé

Apesar de a Suíça assustar logo nos primeiros lances com Shaqiri, foram os espanhóis que abriram o placar. Aos 7 minutos, Ferrán Torres cobrou escanteio aberto da direita.

A bola atravessou a área e ficou limpa para Jordi Alba. O lateral do Barcelona encheu o pé e, com a "ajudinha" do desvio de Zakaria, balançou as redes de Sommer - o gol, no entanto, foi dado como contra do volante.

Jordi Alba (à esquerda) acertou bonito chute ao gol de Sommer; bola desviou no volante Zakaria - Kirill KUDRYAVTSEV / POOL / AFP - Kirill KUDRYAVTSEV / POOL / AFP
Jordi Alba (à esquerda) acertou bonito chute ao gol de Sommer; bola desviou no volante Zakaria
Imagem: Kirill KUDRYAVTSEV / POOL / AFP

Precisando do empate, os suíços tentaram sair para o jogo, mas acabaram neutralizados pela Espanha, que ditavam o ritmo de jogo com a tradicional posse de bola e controlavam as ações.

As poucas jogadas de perigo da equipe de Vladimir Petkovic, que perdeu Embolo machucado aos 23 minutos, surgiram em bolas paradas, mas Akanji e Widmer cabecearam para fora.

Suíços saem para o ataque

No 2° tempo, a Suíça passou a explorar mais ainda a bola parada. Em menos de dez minutos, foram três escanteios para a área espanhola: um parou em Unai Simón, outro foi direto para fora em tentativa de gol olímpico e o último raspou a trave.

Aos 18 minutos, foi a vez de Zuber dar trabalho. O atacante recebeu um lindo passe de Vargas e chutou de perna esquerda - o goleiro Simón espalmou.

Trapalhada espanhola e empate

O empate veio cinco minutos depois. Após passe esticado da Suíça, os zagueiros Laporte e Pau Torres bateram cabeça e deixaram a bola limpa para Freuler já dentro da área.

O meio-campista da Atalanta só rolou de lado para Shaqiri, com categoria, deslocar Simón em chute com a perna direita e igualar o placar: 1 a 1.

Shaqiri recebeu passe de Freuler e tirou de Simón para empatar o jogo para a Suíça  - Alexander Hassenstein/Getty Images - Alexander Hassenstein/Getty Images
Shaqiri recebeu passe de Freuler e tirou de Simón para empatar o jogo para a Suíça
Imagem: Alexander Hassenstein/Getty Images

Da assistência para a expulsão

Aos 31 minutos, Freuler, que havia dado o passe para o gol de Shaqiri, recebeu o cartão vermelho direto do árbitro e deixou o seu time com um a menos.

Isso porque o jogador, em um carrinho, errou a bola e atingiu em cheio o tornozelo de Moreno. A partir daí, a Espanha retomou o controle do jogo, mas não conseguiu o gol. A decisão, então, ficou para a prorrogação.

Ataque contra defesa

A Espanha se aproveitou do fato de ter um homem a mais para pressionar a Suíça, que praticamente abdicou do ataque.

Aos dois minutos do 1° tempo da prorrogação, Moreno desperdiçou um lance incrível após cruzamento de Alba e finalizou para fora. Pouco depois, foi a vez de o lateral do Barça assustar e obrigar Sommer a trabalhar em chute de fora da área.

Aos 10 minutos, Oyarzabal recebeu lançamento em profundidade já na entrada da área. Após a zaga desviar, a bola sobrou para Moreno, que desta vez parou no goleirão suíço.

Dois minutos depois, o próprio Oyarzabal chutou cruzado e obrigou, novamente, Sommer a praticar uma linda defesa.

Sommer, goleiro da Suíça, brilhou no 1° tempo da prorrogação no duelo contra a Espanha - Stanislav Krasilnikov\TASS via Getty Images - Stanislav Krasilnikov\TASS via Getty Images
Sommer, goleiro da Suíça, brilhou no 1° tempo da prorrogação no duelo contra a Espanha
Imagem: Stanislav Krasilnikov\TASS via Getty Images

Segura, Suíça!

Os quinze minutos finais de jogo continuaram com uma enorme pressão do time de Luis Enrique - o técnico colocou de vez a equipe no ataque ao tirar o zagueiro Pau Torres e colocar o meia Thiago Alcântara.

A campeã mundial de 2010, no entanto, parou em Sommer por mais de três vezes e não conseguiu chegar às redes.

Pênaltis eletrizantes

O capitão Busquets bateu o primeiro pênalti da disputa na trave e levou a torcida suíça ao delírio. Gravranovic, herói do duelo contra a França, converteu sua penalidade.

A situação se inverteu logo depois. Olmo abriu a contagem para a Espanha, enquanto Schar parou em Simón: 1 a 1.

Rodri poderia deixar os espanhóis em vantagem, mas bateu mal e permitiu a Sommer faz a defesa. Akanji, no entanto, também perdeu - Simón defendeu pela 2ª vez.

Jogadores da Espanha comemoram com o goleiro Simón a classificação para a semifinal da Eurocopa - Kirill Kudryavstev - Pool/Getty Images - Kirill Kudryavstev - Pool/Getty Images
Jogadores da Espanha comemoram com o goleiro Simón a classificação para a semifinal da Eurocopa
Imagem: Kirill Kudryavstev - Pool/Getty Images

Moreno, finalmente, deixou a Espanha em vantagem ao fazer o 2° gol da equipe. O suíço Vargas, que tinha a chance de empatar, isolou a sua cobrança.

Coube ao ponta Oyarzabal, na última bola, classificar os espanhóis para a semifinal ao bater cruzado: 3 a 1.