PUBLICIDADE
Topo

Eurocopa - 2021

Insigne faz golaço, Itália bate Bélgica e pega Espanha na semi da Eurocopa

Itália comemora gol contra a Bélgica na Eurocopa - Pool via REUTERS
Itália comemora gol contra a Bélgica na Eurocopa Imagem: Pool via REUTERS

Colaboração para o UOL, em São Paulo

02/07/2021 17h56

Classificação e Jogos

Em um jogo emocionante, a Itália venceu a Bélgica por 2 a 1 hoje, na Alemanha. Com gols de Barella e Insigne, os comandados de Roberto Mancini deixaram os adversários no meio do caminho e confirmaram vaga nas semifinais da Eurocopa. Lukaku foi quem marcou para os belgas.

Os destaques da partida foram Insigne e Donnarumma. Além do goleiro, que fez defesas importantes no decorrer da partida, o atacante, além do golaço que marcou, foi responsável por organizar todo o setor ofensivo italiano.

Já a geração belga amargou mais uma queda em grandes competições. Na Copa do Mundo de 2018 acabou eliminada nas semifinais pela França e segue sem conquistar um título de expressão desde que surgiu como uma das principais potências da Europa, devido as grandes estrelas que possui no elenco.

Com o resultado, os italianos vão encarar a Espanha, que venceu a Suíça nos pênaltis, hoje. A partida da semifinal está marcada para terça-feira (6), às 16h (horário de Brasília), em Wembley, na Inglaterra.

O UOL Esporte resumiu o que foi o jogo entre belgas e italianos. Confira:

A partida foi bem equilibrada na primeira etapa. A Itália chegou a marcar no início, mas teve o gol invalidado pelo VAR. Depois disso, abriu o placar e ampliou com um golaço do camisa 10. No último minuto dos 45 iniciais, Romelu diminuiu de pênalti.

Na segunda etapa, o confronto seguiu na mesma intensidade, porém, com o setor defensivo italiano bem postado e neutralizando todas as chegadas da Bélgica. Além disso, a 'azzurra' também aproveitou os espaços deixados, mas não conseguiu encaixar um contra-ataque efetivo.

Começo equilibrado

A partida começou com muita intensidade de ambas as partes. A primeira chegada foi por parte da Bélgica, com Lukaku. Porém, logo em seguida a Itália respondeu com um contra-ataque neutralizado pela defesa adversária.

Diferente do que foi noticiado anteriormente, os comandados de Roberto Martínez começaram com Kevin De Bruyne entre os titulares, ele que era dúvida até momentos antes do início do confronto.

Gol anulado

A Itália chegou a abrir o placar, porém, o gol foi anulado pelo VAR. Chiellini, que estava em posição ilegal, participou ativamente da jogada, o que invalidou o lance.

A jogada teve início com uma cobrança de falta de Insigne pela direita, porém, os atletas envolvidos no lance estavam um pouco adiantados, o que vacilitou o árbitro de vídeo na hora da tomada de decisão.

Placar aberto oficialmente

O jogo continuou lá e cá depois disso. Aos 30 minutos, a Itália aproveitou um erro da defesa belga e, desta vez, marcou o primeiro jogo da partida.

Vertonghen saiu jogando errado e os comandados de Mancini recuperaram a bola com Verratti. Logo, o volante do PSG encontrou Barella livre, que chutou cruzado e sem chances para Courtois.

Golaço da Itália e a Bélgica diminui

Na reta final da primeira etapa, o camisa 10 Insigne fez uma bela jogada individual e chutou colocado da entrada da área sem chances para o arqueiro belga.

No lance seguinte, Doku entrou na área em velocidade pela esquerda e foi empurrado por Di Lorenzo, ocasionando o pênalti para os comandados de Martínez.

Romelu Lukaku bateu e diminuiu para a Bélgica, fechando o primeiro tempo em 2 a 1 para a azzurra.

Inacreditável, Lukaku

Aos 15 minutos do segundo tempo, Doku recuperou a bola pela lateral e encontrou De Bruyne livre. O camisa 7 tocou cruzado na área e encontrou Lukaku praticamente livre. O atacante chutou e acertou o defensor Spinazzola, que comemorou como um gol o lance que invalidou a possibilidade dos belgas deixarem tudo igual.

Drama de Spinazzola

Visto como um dos principais nomes da Itália não só nesta partida, mas também na Euro, o defensor deixou os gramados aos 30 minutos do segundo tempo após uma lesão muscular.

Ao disputar uma bola na lateral, o italiano levou a pior, sentiu e pediu a substituição imediatamente. No instante em que deitou no chão para a troca, o atleta não segurou as lágimas e chorou muito.