PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Sócio de Ronaldo, Wizard já teve negócios com Neymar e Palmeiras

Ronaldo e Carlos Wizard em lançamento da Ronaldo Academy - Thiago Bernardes/Frame
Ronaldo e Carlos Wizard em lançamento da Ronaldo Academy Imagem: Thiago Bernardes/Frame

Igor Siqueira

Do UOL, no Rio de Janeiro

30/06/2021 21h49

Principal personagem de hoje (30) na CPI da Covid, tendo se reservado ao direito de ficar em silêncio diante dos senadores, o empresário Carlos Wizard já manteve negócios com figuras conhecidas do esporte, entre elas Neymar e o Palmeiras. Atualmente, a empreitada que resiste é a sociedade com Ronaldo Fenômeno.

No clube paulista, a parceria durou de 2016 a 2018. O grupo Sforza, que pertence a Wizard, foi responsável pelas franquias da Academia de Futebol do Palmeiras —a escolinha para crianças e adolescentes.

O contrato era com a Prosports, que faz parte do Sforza. A empresa tinha direito de escolher locais de implantação das escolinhas no país. Charles Martins, filho de Carlos Wizard, é palmeirense e ficou muito próximo do então presidente do clube, Paulo Nobre.

Mas as partes se separaram em 2018, já durante a gestão de Mauricio Galiotte. No Palmeiras, a versão oficial é que houve um distrato amigável, após discordância dos rumos dos negócios. O rompimento não gerou processos judiciais. Em 2017 e 2018, o item "licenciamentos de marca e franquias" rendeu ao Palmeiras pouco mais de R$ 5 milhões.

Atualmente, o trabalho de criação das escolinhas do Palmeiras é concentrado no departamento de marketing. A relação do clube com os franqueados é sem intermediários. O gerente Thiago Amorim faz a interface com os interessados, visita os possíveis locais e trabalha para a aplicação da metodologia.

No caso da parceria com Neymar, o negócio foi anunciado em 2017 e tinha a ambição de, num prazo de três anos, disseminar a Neymar Sport —rede de escolinhas de futebol do craque — em quatro países: Brasil, Estados Unidos, Austrália e China.

Quatro anos depois, o site do projeto nem no ar está. E não há nenhuma exposição da marca nas páginas da web das empresas de Neymar e de seu pai.

O relacionamento neste caso foi entre Prosports e Neymar Sport Marketing, culminando com a cessão da imagem do craque para o empreendimento. Charles Martins, filho de Wizard, entrou como principal representante no negócio, em uma relação da qual também participou o empresário Marcus Buaiz. No lançamento, a ideia era que a Neymar Sports doasse 1% do faturamento para o Instituto Neymar.

Wizard e Ronaldo

A parceria boleira de Carlos Wizard que resiste é com Ronaldo Fenômeno. O empresário é sócio da Ronaldo Academy.

Segundo Victor Lange, diretor executivo da academia, a "questão importante para se esclarecer é que a gestão operacional e conselho de administração são totalmente independentes e não possuem relação direta com a Sforza. Nesse sentido, o Sr. Carlos Wizard também não atua na gestão operacional ou no conselho de administração, sendo um dos diversos acionistas investidores do projeto".

O executivo que trabalha com Ronaldo explicou que "atualmente, apesar da crise da pandemia, conta com 26 unidades operacionais no Brasil, e outras sete em fase de implantação". Há também com duas unidades nos EUA e três unidades em Hong-Kong e China.

O gestor da Ronaldo Academy explica ainda que conduz "um modelo de franquia de escolas de futebol", cujo "foco e missão não é o desenvolvimento de jogadores de alta performance, e sim, o desenvolvimento educacional e pedagógico dos alunos através do futebol".

Futebol