PUBLICIDADE
Topo

Eurocopa - 2021

As tretas que ajudaram a derrubar a França na Eurocopa, segundo a imprensa

Mbappé se desculpa por pênalti perdido em eliminação da França na Eurocopa - Reprodução/Instagram
Mbappé se desculpa por pênalti perdido em eliminação da França na Eurocopa Imagem: Reprodução/Instagram

Colaboração para o UOL, em São Paulo (SP)

30/06/2021 14h37

Classificação e Jogos

Após a França ser eliminada de maneira trágica nas oitavas de final da Eurocopa para a Suíça na última segunda-feira (28), jornais franceses relataram que o vestiário da seleção não tinha o melhor clima entre atletas e até comissão técnica.

O L'Equipe chama atenção para a 'Desunião dos Blues' e também para as 'Tensões internas', que se acumularam ao longo da trajetória da França nesta Eurocopa e, de acordo com a publicação, o retorno de Karim Benzema à seleção depois de longos anos afastado não interferiu na relação do vestiário.

O verdadeiro gatilho foi a troca de farpas entre os atacantes Olivier Giroud e Kylian Mbappé após um amistoso preparatório para a Euro em que a França venceu a Bulgária por 3 a 0 com dois gols de Giroud, que reclamou, sem citar nomes, que não recebia tanto a bola, o que deixou Mbappé 'furioso'.

Segundo o jornal, Mbappé sentiu que as críticas foram direcionadas a ele e teria ficado magoado por Giroud ter falado para imprensa e não diretamente com ele. Diante disso, Mbappé teria tentado convocar uma coletiva de imprensa para esclarecer a situação e dar a sua versão dos fatos, o que não aconteceu.

Segundo o L´Equipe, o ocorrido entre Giroud e Mbappé 'marcou as fronteiras entre os convocados' e, ainda de acordo com o jornal, o elenco francês estava 'Farto' de um Mbappé 'Mal-humorado' e 'Amuado'.

O alto número de lesões dos jogadores também chamou a atenção e gerou críticas já que Ousmane Dembélé, Lucas Digne, Lucas Hernández e até Thomas Lemar se lesionaram durante a competição, o que levantou dúvidas com relação a gestão física dos atletas da França, sem contar Kingsley Coman e o próprio Mbappé, que, durante o jogo contra a Suíça, demonstraram dores aparentemente musculares.

Na última Eurocopa, em 2016, a França foi o país-sede e ficou com o vice-campeonato, mas nesta edição, a seleção passou por Munique, Budapeste e Bucareste até ser eliminada e a escolha dos hotéis, principalmente em Budapeste, na Hungria, teria incomodado bastante os atletas.

Além disso, o L´Equipe destaca que um fator determinante para a insatisfação dos jogadores foi a grande restrição aos familiares, o que gerou desapontamento entre os convocados, que argumentaram que outras seleções puderam passar mais tempo com os entes queridos, mas a Federação Francesa de Futebol foi irredutível e alegou que uma flexibilização poderia ter riscos para a saúde, principalmente por conta do covid.

Ainda sobre as famílias, após a eliminação para a Suíça nos pênaltis a mãe de Adrien Rabiot, Veronique 'cobrou' os pais de Mbappé para 'reestruturar o filho e torná-lo menos arrogante', além de ter reclamado com os familiares de Paul Pogba, segundo a RMC, tudo isso nas arquibancadas do estádio.

O French Football News informa que, no vestiário, os jogadores se envolveram em diversas brigas e discussões sendo que Raphael Varane criticou muito Benjamin Pavard, que atacou Paul Pogba e teve o apoio do próprio Varane. Em campo, a publicação informa que Rabiot e Pogba trocaram insultos por conta do comprometimento defensivo de Pogba.

O técnico Didier Deschamps, segundo todas as publicações, procurou acalmar os ânimos e pediu para que os atletas se respeitassem. Além de defender Mbappé, que passou em branco no torneio e errou o último pênalti. Deschamps também despistou sobre continuar no comando da seleção.