PUBLICIDADE
Topo

Fluminense

Athletico vira, goleia Fluminense e encosta na liderança do Brasileiro

Do UOL, no Rio de Janeiro (RJ)

30/06/2021 17h57

Classificação e Jogos

De virada, o Athletico superou o início ruim, goleou o Fluminense por 4 a 1 e encostou no Red Bull Bragantino, líder do Brasileirão. Na segunda colocação, o Furacão contou com gols de Richard, Vitinho e Zé Ivaldo para bater o Tricolor, que abriu o placar com Fred, em jogo sem transmissão de TV em Volta Redonda.

Com 16 pontos, o time paranaense reencontrou as vitórias e ocupa a vice-liderança da competição. Já o Flu, que não vence há quatro jogos no Campeonato Brasileiro, empacou nos 10 pontos e deve perder posições até o fim da oitava rodada.

Cazares erra tudo e é o pior do Flu

O Fluminense jogou mal, e teve em Cazares seu destaque negativo. Desligado do jogo e sem força para acompanhar as subidas dos alas do Athletico, o meia equatoriano mais atrapalhou que ajudou o Tricolor, apesar de assistência para Fred no início do jogo. Fora de forma, o estrangeiro não funcionou atuando ao lado de Nenê.

Roger mexe mal e empate vira derrota

O Flu ia mal, mas sofria pouco no segundo tempo. Enquanto o português Antonio Oliveira oxigenou o time com as mexidas e aumentou a intensidade do Athletico, Roger Machado, que demorou demais a sacar Cazares, ainda trocou Yago por Ganso, abriu demais o time e permitiu que a velocidade do Furacão fosse fator preponderante para a virada. O que era empate virou derrota, e o Tricolor não vence há quatro jogos no Brasileirão.

Flu abre placar com Fred em início avassalador

O jogo mal havia começado e o Fluminense já comemorava. Em cruzamento da direita logo no primeiro minuto, Cazares colocou na cabeça de Fred, que finalizou com força e abriu o placar para o Tricolor. Depois de balançar as redes, o Flu manteve o ímpeto e poderia ter ampliado com Cazares, aos quatro, Martinelli, aos oito, Yago, aos 10, e Nenê, aos 17.

Fred abre o placar para o Fluminense contra o Athletico

Com lei do ex, Athletico empata em desatenção do Flu

O Tricolor era muito melhor no jogo quando, em desatenção geral da defesa, tomou um gol bobo e cedeu o empate ao Athletico. Aos 25, Leo Cittadini, o melhor dos paranaenses, achou Richard na área. Ex-volante do Flu, o jogador bateu firme e superou Marcos Felipe, que chegou a tocar na bola, mas deixou passar.

Ex-Flu, Richard empata o jogo para o Athletico

VAR anula virada do Furacão

Sem saber aproveitar a ampla vantagem que teve nos primeiros 20 minutos, o Fluminense sentiu o gol de empate e passou a errar tudo no meio de campo. Com o ataque ineficiente, os espaços começaram a se abrir para o Furacão, principalmente em lançamentos longos nas costas de Luccas Claro. Em um desses lances, aos 39, Carlos Eduardo recebeu de Thiago Heleno na esquerda e iniciou a jogada que terminou com gol de Leo Cittadini para virar o jogo. O VAR, entretanto, entrou em ação e anulou corretamente o gol por impedimento no início do lance.

Segundo tempo começa ruim

Diferente da primeira etapa de muitas emoções, o segundo tempo começou bem ruim em Volta Redonda. As duas equipes erravam muitos passes e não conseguiam propor jogo. Além disso, o sempre estabanado Ricardo Marques Ribeiro começou a fazer das suas na arbitragem, invertendo lances, parando a partida em demasia e conversando em vez de decidir corretamente com o apito.

Athletico mexe e muda jogo

Com o jogo em ritmo mais lento, Antonio Oliveira decidiu imprimir mais velocidade ao Athletico, e trocou Canesin e Carlos Eduardo por Vitinho e Nikão, aos 18. Do outro lado, na sequência, Roger tirou Yago e Cazares, que fez péssimo jogo, para colocar Kayky e Ganso. A intensidade do Furacão logo passou a fazer a diferença, e o Tricolor sofreu um bombardeio aos 24, salvo por Marcos Felipe em grande defesa de Nikão.

Vitinho faz golaço para virar

Uma das mexidas de Oliveira, Vitinho se aproveitou da marcação frouxa para levar pela esquerda, cortar para dentro, superar Kayky e marcar um golaço para virar o jogo aos 27. A essa altura, o Athletico era bem superior, e mostrava porque briga pela liderança do Brasileirão: organizado e eficiente na frente, aproveitou os erros do Flu e não sofreu perigo na segunda etapa.

Zé Ivaldo aumenta de cabeça

Melhor no jogo, o Athletico manteve a pressão no ataque e conseguiu aumentar o placar. Em cobrança de falta de Nikão, Zé Ivaldo subiu nas costas de Ganso, aos 30, e marcou o terceiro, de cabeça, sem chances para Marcos Felipe.

VAR assinala pênalti, e vitória vira goleada

Após um choque entre Nino e Cittadini, o VAR chamou Ricardo Marques Ribeiro e assinalou pênalti. Na cobrança, Nikão deslocou Marcos Felipe e transformou a vitória do Furacão em goleada em Volta Redonda.

FICHA TÉCNICA

FLUMINENSE 1x4 ATHLETICO

Data/Hora: 30/06/2021, às 16h
Local: Estádio Raulino de Oliveira, Volta Redonda (RJ)
Árbitro: Ricardo Marques Ribeiro (MG)
Assistentes: Ricardo Junio de Souza (MG) e Leonardo Henrique Pereira (MG)
Árbitro de vídeo: Vinicius Furlan (SP)

Gols: Fred (1'/1ºT) (1-0), Richard (25'/1ºT) (1-1), Vitinho (27'/2ºT) (1-2), Zé Ivaldo (30'/2ºT) (1-3), Nikão (49'/2ºT) (1-4)
Cartões amarelos: Fred (FLU), Christian, Richard (CAP)

FLUMINENSE: Marcos Felipe, Calegari, Nino, Luccas Claro e Egídio; Martinelli, Yago Felipe (Ganso) e Nene (Matheus Martins); Gabriel Teixeira (João Neto), Cazares (Kayky) e Fred. Técnico: Roger Machado.

ATHLETICO: Santos; Marcinho, Thiago Heleno e Zé Ivaldo; Leo Cittadini, Richard, Abner, Fernando Canesin (Nikão); Terans, Carlos Eduardo (Vitinho) e Matheus Babi (Pedro Henrique). Técnico: António Oliveira.

Fluminense