PUBLICIDADE
Topo

Seleção Brasileira

Ortiz conta qual característica que o levou à seleção e "convoca" Claudinho

Léo Ortiz durante treino da seleção brasileira na Granja Comary - Lucas Figueiredo/CBF
Léo Ortiz durante treino da seleção brasileira na Granja Comary Imagem: Lucas Figueiredo/CBF

Danilo Lavieri e Gabriel Carneiro

Do UOL, no Rio de Janeiro

29/06/2021 18h55

Classificação e Jogos

Convocado para substituir Felipe, cortado por lesão no joelho durante treinos para a Copa América, Leo Ortiz se apresentou hoje (29) à seleção na Granja Comary, em Teresópolis, no interior do Rio de Janeiro.

O atleta foi bastante elogiado pela comissão técnica por ter características do que chamam de "zagueiro moderno" e por ser um dos pilares do Red Bull Bragantino, o líder do Brasileirão. Ele concordou com a análise de suas características feita por Tite e companhia.

"Eu sempre tive essa característica, desde a base, porque antes de ser zagueiro eu era volante e sempre participei dessa iniciação de jogo por estar sempre tocando muito na bola, fazendo o time jogar. Ainda na base me tornei zagueiro e isso se tornou mais latente, fazendo a saída de bola desde trás e os treinadores gostando e me dando liberdade para isso. Quando cheguei no profissional do Internacional, o Zago também era um zagueiro técnico e me deu total confiança para fazer isso", relembrou.

"Daí, quando cheguei no Red Bull, o Zago era o técnico de novo me deu continuidade para que eu pudesse mostrar meu jogo, achar os passes, criar o jogo desde trás e deixando os companheiros da frente mais perto do gol. Desde que cheguei no Red Bull ficou mais latente isso porque é uma equipe que gosta de jogar", completou.

Nesta terça-feira, o jogador apenas fez trabalhos regenerativos porque atuou ainda ontem pelo Brasileirão. Sua primeira experiência no gramado da Granja Comary será amanhã. O Brasil joga na sexta-feira, às 21h, no Rio de Janeiro, contra o Chile, pelas quartas de final da competição.

Além de mostrar ansiedade pelo tradicional trote que todos os novatos passam na sua primeira convocação para a seleção, Ortiz também repetiu os elogios que já tinha feito a Marquinhos e Thiago Silva em entrevista ao UOL Esporte horas depois de sua convocação ser revelada.

No Red Bull, o jogador se acostumou a ser parceiro de quarto de Claudinho, outro destaque do Nacional e convocado para representar o país na seleção olímpica nos Jogos de Tóquio. O zagueiro já aproveitou para elogiar o companheiro e disse ter certeza de sua presença na principal em breve.

"Eu sou suspeito para falar do Claudinho, porque além de grande jogador e parceiro de time, ele é grande amigo. A gente chegou quase junto, no Red Bull. A gente criou uma parceria, dividimos quarto no Red Bull e tenho certeza que, pelo o que ele vem fazendo ele vai ser lembrado. Não só pelos troféus de melhor jogador e por ser destaque da temporada, ele também foi muito bem nos amistosos da olímpica e agora tem tudo para trazer esse ouro que vai ser importante para ele crescer", analisou.

Além dos já citados Marquinhos e Thiago Silva, Ortiz também briga com Éder Militão por um espaço na equipe. Como a Copa América chegou à fase de mata-mata, é pouco provável que Tite faça muitos testes como fez na primeira fase, o que dificulta a vida do atleta do Red Bull na briga por um espaço.

Léo Ortiz festeja convocação para seleção brasileira: "sonho de qualquer criança"

Seleção Brasileira