PUBLICIDADE
Topo

Seleção Brasileira

Tite detona gramado, critica arbitragem e vê lições em virada do Brasil

Siga o UOL Esporte no

Danilo Lavieri e Gabriel Carneiro

Do UOL, no Rio de Janeiro

24/06/2021 00h28

Classificação e Jogos

A seleção brasileira garantiu sua classificação em primeiro lugar no Grupo B da Copa América com uma rodada de antecedência ao vencer a Colômbia por 2 a 1 no estádio Nilton Santos, de virada. Apesar do resultado positivo, o técnico Tite aproveitou sua entrevista coletiva pós-jogo para fazer críticas ao gramado, o que já havia mencionado outras vezes, ao "jogo picotado" imposto pelos adversários e também à arbitragem do argentino Nestor Pitana.

As palavras mais duras foram sobre o estado do campo: "Não vou dizer horríveis [condições], mas muito ruins para jogar futebol. Que prejudicam todo o espetáculo. Quem quer criar não consegue. Foi muito rápido o tempo de fazer isso [deixar o gramado em condições] e não dá muito rápido para fazer. É inadmissível atletas de duas equipes jogarem na Europa com tamanha qualidade de gramado e com espetáculo melhor terem de jogar em um campo com essas condições. A bola fica picotada, nervosa, a fluência das jogadas fica toda prejudicada."

A decisão de mudar a sede da Copa América para o Brasil foi tomada menos de duas semanas antes do jogo de estreia por causa das desistências de Argentina e Colômbia. Por isso, os campos de jogo foram escolhidos dentro de um universo restrito de opções.

Mas as críticas não pararam por aí. Ainda que sem entrar em detalhes, o treinador da seleção brasileira condenou arbitragem numa pergunta sobre tanta emoção ajudar a dar casca ao seu time: "Esse jogo não é a característica da tradição de Brasil x Colômbia. Todos os outros jogos tiveram competitividade, mas tiveram mais jogo. Todos os outros jogos foram assim. Ele cria [casca], sim, porque você joga pressionado. E jogar pressionado é difícil, daqui a pouco você quer botar ritmo e não consegue. Nós corríamos um risco de jogar nervoso e chateado. E eu vou falar: eu não gostaria de falar. O Pitana tem que cuidar... Tem que cuidar... Tem que cuidar... Tem que cuidar...".

O próprio Tite teve um momento de sangue quente já perto dos minutos finais, quando se desentendeu com um auxiliar da comissão técnica de Reinaldo Rueda: "Nós competimos de forma leal para buscar o resultado, para buscar volume, entrando jogadores, e quando comemoramos, comemoramos juntos. Sem confrontar e encarar o adversário. Com exceção minha, teve um profissional de lá de camisa vermelha que eu não sabia quem era, ele falou meu nome, e eu disse que com ele não falava, falava com Rueda. Para ele eu apontei e disse que não admitia."

Por fim, a estratégia de jogo da Colômbia após abrir o placar aos nove minutos do primeiro tempo também foi assunto dos comentários de Tite, que vê lições desta virada com gols aos 32 e 54 minutos do segundo tempo.

"Quando a equipe sai atrás no inicio do jogo tem que construir, organizar, acelerar, encontrar finalizações e propor jogo contra uma equipe que tem qualidade também do outro lado e quis ficar picotando o jogo, não trazendo sequencia de jogo normal. Ela [Colômbia] não queria jogo, queria não estabelecer ritmo e nós precisávamos ritmar. Concentração é mérito principalmente do atleta. Eles não têm entrado frios. Esse plus das substituições com nível de concentração alto torna extremamente importante nossa vitória."

Seleção Brasileira