PUBLICIDADE
Topo

Atlético-MG

Atlético-MG perde para o Ceará em noite de infelicidades do goleiro Everson

Guilherme Arana, de toca, cercado por jogadores do Ceará em jogo do Atlético-MG - Kely Pereira/AGIF
Guilherme Arana, de toca, cercado por jogadores do Ceará em jogo do Atlético-MG Imagem: Kely Pereira/AGIF

Do UOL, em Belo Horizonte

24/06/2021 21h02

Classificação e Jogos

No apagar das luzes. Foi assim que o Atlético-MG foi derrotado pelo Ceará, na noite desta quinta-feira (24), em jogo disputado na Arena Castelão. Com duas falhas do goleiro Everson, uma no início da partida e outra no final, o Vozão venceu por 2 a 1 e chegou aos oito pontos na tabela do Campeonato Brasileiro. Após o apito final, o técnico Cuca se revoltou com Leandro Pedro Vuaden e partiu para cima do árbitro e o insultou.

Bastante desfalcado e ainda numa noite de infelicidades, o Galo estaciona nos dez pontos e pode se distanciar do pelotão de frente da competição.

No próximo domingo (27), o Galo volta a campo para encarar o Santos, na Vila Belmiro. O Ceará, por sua vez, recebe o São Paulo, novamente na Arena Castelão. A bola rola nas duas partidas a partir das 20h30 (horário de Brasília).

Troca na zaga

Ao contrário do que fez no empate em 1 a 1 com a Chapecoense, o técnico Cuca preferiu poupar o capitão e zagueiro Réver, que teve dores lombares no aquecimento do duelo da última rodada. Desta vez, contra o Vozão, o comandante atleticano optou pela entrada de Bueno.

O zagueiro, que tem contrato se encerrando no final deste mês e que deve retornar ao Kashima Antlers, do Japão, completou a décima partida pelo Galo. Contratado no segundo semestre de 2020, ele ainda não havia sido aproveitado nesta temporada. Com câimbras, o defensor acabou substituído na segunda etapa, justamente por Réver. Ele segue com apenas três jogos completos no clube (90 minutos).

Quem foi bem: Mendonza

O colombiano, homem de velocidade do Ceará, foi um dos destaques do jogo. Se movimentando bastante, deu muito trabalho à defesa atleticana durante a partida disputada em Fortaleza.

Quem foi mal: Hyoran

Acionado como substituto de Nacho Fernández, fora por Covid-19, Hyoran novamente não foi bem. Perdido em campo, o camisa 20 não ajudou e acabou substituído logo na volta do intervalo.

Primeiro tempo do Ceará

O Ceará abriu vantagem logo aos 2 minutos de bola rolando. Após saída errado do goleiro Everson, Lima acertou um chutaço de fora da área, estufou a rede e correu para o abraço.

O tento anotado pelos donos da casa assustou o Atlético-MG, que pouco produziu na primeira etapa. O Vozão, por sua vez, tentou aproveitar do nervosismo do adversário e partiu para cima, aproveitando bastante os contra ataques.

Apesar de não ampliar o marcador, o time mandante teve as ações da primeira etapa e fez valer o fator casa.

Redenção de Everson

Aos 40 minutos, o goleiro Everson teve novamente pela frente o meia Lima. Após chute forte, o arqueiro atleticano fez excelente defesa, espalmando a bola para escanteio.

Gás novo no Galo

Na volta do segundo tempo, Cuca sacou o meia Hyoran e deu chance ao prata da casa Felipe Felício. O atacante de 18 anos entrou para sua quinta partida na equipe principal do Atlético-MG.

Arana substituído

Aos 7 minutos, o lateral esquerdo Guilherme Arana precisou ser substituído. Com 12 pontos na cabeça, após pancada recebida na vitória por 1 a 0 sobre o Internacional, o camisa 13 voltou a apresentar sangramento no local e acabou deixando o gramado. Calebe foi o escolhido para substituí-lo; contudo, como Dodô está no departamento médico, Allan ocupou a função no restante da partida.

Quase, Hulk!

A primeira grande oportunidade do Galo na segunda etapa aconteceu aos 10 minutos. Hulk, de pé direito, chutou forte e a bola tirou tinta da trave direita de Vinícius. Naquele momento, o time mineiro era superior e já tinha arriscado outros dois chutes.

Empate de cabeça

Aos 26 minutos, o zagueiro Gabriel subiu mais que os defensores do Ceará, deslocou o goleiro e, de cabeça, empurrou a bola para o fundo das redes. Com 13 jogos na temporada, ele anotou o segundo gol.

Keno quase deixa o seu

Aos 37 minutos, em jogada de velocidade, Keno entrou na área, driblou os defensores e chutou forte, mas acabou parado pelo goleiro do Vozão. Após o chute, o camisa 11 caiu no gramado, aparentemente com câimbras. Porém, seguiu no jogo.

Nova falha

Aos 50 minutos da segunda etapa, o zagueiro Gabriel Lacerda, de cabeça, deu a vitória ao Ceará. Porém, com nova falha de Everson. O goleiro atleticano havia segurado a bola, mas a deixou escapar para o fundo da rede.

Cuca perde a linha

Após o apito final de Leandro Pedro Vuaden, Cuca, revoltado com os acréscimos concedidos na segunda etapa, entrou no gramado e foi para cima do árbitro. Muito exaltado, o treinador atleticano insultou o juiz ao chamá-lo de "vagabundo" e teve que ser contido por jogadores dos dois times e membros da comissão técnica do Galo. A súmula divulgada pela CBF horas após a partida deve relatar o caso e o treinador por ser suspenso por algumas rodadas.

FICHA TÉCNICA:

CEARÁ 2x1 ATLÉTICO-MG
Motivo:
6ª rodada da Série A do Campeonato Brasileiro
Data e hora: 24 de junho de 2021 (quinta-feira), às 19h (horário de Brasília)
Local: Arena Castelão, em Fortaleza (CE)
Árbitro: Leandro Pedro Vuaden (RS)
Assistentes: Jorge Eduardo Bernardi e José Eduardo Calza (ambos RS)
VAR: Daniel Nobre Bins (RS)
Cartões amarelos: Saulo Mineiro (CEA), Bruno Pacheco; Arana, Tchê Tchê, Gabriel, Réver (ATL)
Gols: Lima, aos 2 min do primeiro tempo, e Gabriel Lacerda, 50 min do segundo tempo (CEA); Gabriel, aos 26 min do segundo tempo (ATL)

CEARÁ: Vinicius; Gabriel Dias, Messias, Gabriel Lacerda, Bruno Pacheco; Marlon (Charles), Fernando Sobral, Lima (Wendson), Mendoza, Jorginho (Vina); Saulo Mineiro (Yoni Gonzalez). Técnico: Guto Ferreira

ATLÉTICO-MG: Everson; Guga, Bueno (Réver), Gabriel, Arana (Calebe); Allan, Tchê Tchê (Jair), Zaracho (Luiz Filipe), Hyoran (Felipe Felício); Keno e Hulk. Técnico: Cuca

Atlético-MG