PUBLICIDADE
Topo

Brasileirão - 2021

São Paulo para na trave duas vezes, empata com Cuiabá e segue sem vencer

Brunno Carvalho

Do UOL, em São Paulo

23/06/2021 20h58

Classificação e Jogos

O São Paulo ainda não sabe o que é vencer no Campeonato Brasileiro. O time comandado por Hernán Crespo acertou a trave duas vezes hoje (23), no Morumbi, mas ficou no empate por 2 a 2 com o Cuiabá, que também segue sem vitórias na competição.

Os gols do time paulista foram marcados por Benítez e Gabriel Sara. Já o Cuiabá foi às redes com Rafael Gava e Elton.

O resultado mantém o time paulista na zona de rebaixamento após seis jogos. Com apenas três pontos, a equipe pode terminar a rodada na última colocação, caso Grêmio e América-MG vençam seus jogos. Com a mesma pontuação que o São Paulo, mas com quatro gols a menos sofridos, o Cuiabá está provisoriamente na 16ª colocação.

O São Paulo volta a campo no domingo (27), em Fortaleza, quando enfrentará o Ceará às 20h30 (de Brasília). O Cuiabá também jogará fora de casa no mesmo dia e horário do time paulista. O adversário dos mato-grossenses será o Sport.

Foram bem: Rigoni e Benítez

Benitez, jogador do São Paulo, comemora seu gol durante partida contra o Cuiabá - Ettore Chiereguini/AGIF - Ettore Chiereguini/AGIF
Imagem: Ettore Chiereguini/AGIF

A dupla de argentinos se destacou diante do Cuiabá. Rigoni foi escalado na vaga do machucado Luciano, enquanto Benítez voltou ao time titular após se recuperar de um estiramento na coxa esquerda.

Mesmo falhando na marcação do segundo gol do Cuiabá, Rigoni se destacou ao dar assistências para os gols do São Paulo. Um deles, inclusive, marcado por Benítez.

São Paulo começa melhor, mas se assusta com empate

Elton comemora após marcar para o Cuiabá contra o São Paulo - Ettore Chiereguini/AGIF - Ettore Chiereguini/AGIF
Imagem: Ettore Chiereguini/AGIF

O São Paulo teve mais posse de bola durante todo o primeiro tempo. Nos 10 minutos iniciais, a bola ficou no pé dos jogadores do Tricolor por mais de 80% do tempo. E foi pelo chão que o gol saiu. Aos 17 minutos, Lizeiro desarmou Pepê no meio de campo e deu início ao contra-ataque são-paulino. Em um pensamento rápido, Benítez deixou passar o passe de Orejuela e se posicionou para receber o toque de Rigoni e mandar para o fundo das redes. O camisa 8 voltou a ser titular após nove partidas - ele se recuperou de um estiramento na coxa esquerda.

A jogada bem trabalhada parecia indicar que o São Paulo seguiria controlando o jogo. Uma falta na lateral da área, no entanto, desestabilizou a equipe. Orejuela cortou de cabeça, mas a bola bateu em Benítez e sobrou para Rafael Gava, livre de marcação, acertar o ângulo de Tiago Volpi e empatar a partida, aos 23 minutos da primeira etapa.

Rigoni falha na marcação, mas se redime com nova assistência

Gabriel Sara, do São Paulo, comemora seu gol com Rigoni  - Ettore Chiereguini/AGIF - Ettore Chiereguini/AGIF
Imagem: Ettore Chiereguini/AGIF

O lance de Gava havia sido o primeiro chute no gol do Cuiabá na partida. E foram necessários apenas mais dois para a virada. A defesa do São Paulo se desorganizou durante um contra-ataque e Rigoni não conseguiu acompanhar Elton, que entrava na área pelo lado direto. O experiente camisa 9 se livrou da marcação do argentino e concluiu, de cabeça, o cruzamento de Rafael Gava para fazer o segundo do Cuiabá, aos 38 minutos da primeira etapa.

A falha na marcação de Elton foi redimida por Rigoni com mais uma assistência quatro minutos mais tarde. Depois de bom passe em profundidade de Diego Costa, o argentino fez belo cruzamento para Gabriel Sara completar de cabeça e fazer o São Paulo ir para o intervalo com um empate no placar.

2º tempo: São Paulo ataca mais pela direita com a entrada de Dani Alves

Daniel Alves voltou a campo um mês depois de sofrer uma entorse no joelho direito. O técnico Hernán Crespo o colocou no jogo no lugar de Orejuela assim que o São Paulo voltou para o segundo tempo. E as jogadas de ataque passaram a ser cada vez mais pela direita.

A falta de ritmo, contudo, parecia pesar nas jogadas ofensivas de Daniel Alves. O camisa 10 pouco produziu. No lance em que teve maior destaque, deu uma rasteira em Clayson dentro da área do Cuiabá. O jogador da equipe mato-grossense ficou no chão e precisou receber assistência médica.

Trave atrapalha o São Paulo

A trave atrapalhou a vida do São Paulo em duas oportunidades. Pouco antes do primeiro gol, Benítez cobrou escanteio, Walter saiu errado e Gabriel Sara cabeceou no poste do Cuiabá. No segundo tempo, Liziero deu um bom passe em profundidade para Vitor Bueno. O camisa 12 bateu cruzado e, mais uma vez, a trave impediu o gol são-paulino.

Liziero se destaca na marcação após falha no clássico

Liziero, durante a partida entre São Paulo e Cuiabá - Ettore Chiereguini/AGIF - Ettore Chiereguini/AGIF
Imagem: Ettore Chiereguini/AGIF

A derrota para o Santos no fim de semana teve como destaque a falha cometida por Liziero no segundo gol do time da Vila Belmiro. Diante do Cuiabá, o camisa 14 entrou mais ligado e se destacou defensivamente. Ele terminou o primeiro tempo com seis desarmes. O principal deles foi quando roubou a bola de Pepê no meio de campo e iniciou a jogada que terminou no gol de Benítez.

Liziero começou a subir mais ao ataque conforme o Cuiabá se retraía no segundo tempo. Aos 29 minutos, deu um bom passe enfiado para Vitor Bueno. O camisa 12 chutou cruzado, mas a bola bateu na trave de Walter.

Mais preocupação para Crespo

Gabriel Sara deixa machucado a partida entre São Paulo e Cuiabá - Ettore Chiereguini/AGIF - Ettore Chiereguini/AGIF
Imagem: Ettore Chiereguini/AGIF

Autor do segundo gol do São Paulo na partida, Gabriel Sara deixou a partida precisando de apoio para andar. O meia foi substituído aos 40 minutos do segundo tempo após ser derrubado. Os jogadores do São Paulo e a comissão técnica reclamaram que nem falta foi marcada pelo árbitro Ricardo Marques Ribeiro.

A preocupação com Sara se dá pela já extensa lista de desfalques do São Paulo. O time do Morumbi tem cinco jogadores se recuperando de lesão: o zagueiro Miranda, os volantes William, Luan e Hernanes e o atacante Luciano.

Duelo inédito

Esse foi o primeiro jogo oficial entre São Paulo e Cuiabá, que tem apenas 19 anos de existências. As duas equipes já haviam se enfrentado em 2019, em um jogo-treino no mesmo Morumbi, mas o duelo vencido pelo São Paulo não conta para as estatísticas. Na ocasião, os mato-grossenses estavam na Série B do Brasileiro.

FICHA TÉCNICA
SÃO PAULO 2 X 2 CUIABÁ


Data e hora: 23 de junho de 2021, às 19h (de Brasília)
Local: Estádio do Morumbi (SP)
Motivo: 6ª rodada do Brasileirão
Árbitro: Ricardo Marques Ribeiro (MG)
Auxiliares: Marcos Vinicius Gomes e Fernanda Nândrea Gomes Antunes (ambos MG)
VAR: Heber Roberto Lopes (SC)
Gols: Benítez (17'/1ºT) e Gabriel Sara (42'/1ºT), para o São Paulo; Rafael Gava (23'/1ºT) e Elton (38'/1ºT), para o Cuiabá
Cartões amarelos: Welington, para o São Paulo; João Lucas, para o Cuiabá
Cartões vermelhos: -

SÃO PAULO: Volpi; Diego Costa, Bruno Alves, Léo; Orejuela (Daniel Alves), Liziero, Gabriel Sara (João Rojas), Benítez, Welington (Pablo); Rigoni (Talles) e Eder (Vitor Bueno). Técnico: Hernán Crespo

CUIABÁ: Walter; João Lucas, Marllon, Paulão, Lucas Hernández (Anderson Conceição); Yuri (Auremir), Rafael Gava, Clayson (Osman), Pepê (Camilo); Jonathan Cafú e Elton (Jenison). Técnico: Luiz Fernando Iubel