PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Substituto de Guerrero iniciou no FIFA boa fase que o levou à Copa América

Santiago Ormeño, atacante do Peru, no aquecimento antes de partida contra a Colômbia pela Copa América - EFE/Alberto Valdés
Santiago Ormeño, atacante do Peru, no aquecimento antes de partida contra a Colômbia pela Copa América Imagem: EFE/Alberto Valdés

Eder Traskini

Do UOL, em Goiânia

23/06/2021 04h00

Classificação e Jogos

Nos minutos finais da vitória do Peru sobre a Colômbia no último domingo, na Copa América, Santigo Ormeño entrou na vaga de Gianluca Lapadula e completou uma improvável jornada. Mexicano de nascimento, mas naturalizado peruano por parte de avô, o atacante de 27 anos quase não tinha atuado profissionalmente até a pandemia do coronavírus. Foi um torneio de videogame que mudou tudo.

Nascido na capital mexicana, Ormeño passou pelas bases de América e Pumas, mas nunca teve chances nas equipes de cima. Em 2018, se transferiu para o Puebla, também do México, e fez sua estreia profissional aos 24 anos.

Foram somente sete jogos naquela temporada e, sem espaço, acabou emprestado ao Real Garcilaso, do Peru. Na terra de seu avô, notório goleiro que serviu à seleção peruana entre 1949 e 1957, Ormeño tampouco teve sucesso. Com apenas dois jogos, voltou ao Puebla — onde só jogaria mais uma partida antes da pandemia do coronavírus paralisar o futebol no mundo.

E foi aí que tudo aconteceu. Com o lockdown, a liga mexicana organizou um campeonato de futebol virtual. Ormeño foi o escolhido para defender seu clube e, de cara, caiu nas graças do torcedor por seu carisma e sucesso no torneio. Jogando o simulador de futebol mais famoso do mundo, o FIFA, ele levou o Puebla até a final, quando perdeu o título para Nicolas Benedetti, do América.

Quando o futebol retornou, Ormeño transportou o desempenho do videogame para a vida real. Marcou três gols em seus três primeiros jogos na temporada 2020/21 e não parou mais. Terminou o ano com 17 bolas nas redes em 36 partidas, sendo com folga o artilheiro da equipe.

Se o desempenho não chamou atenção do México, Ricardo Gareca aproveitou a oportunidade. Com o corte de Guerrero após a última data Fifa das Eliminatórias da Copa do Mundo de 2022, o treinador ligou para Ormeño e convenceu o atacante a se tornar jogador da seleção do Peru na Copa América de 2021. Agora, ele vive a expectativa de voltar a repetir o desempenho "de videogame" no duelo de hoje (23) contra o Equador.

FICHA TÉCNICA

PERU x EQUADOR

Competição: Copa América
Data: 23/06/2021 (quarta-feira)
Horário: 18h (de Brasília)
Local: estádio Olímpico, em Goiânia
Árbitro: Jesus Gil Manzano (ESP)
Assistentes: Diego Barbero (ESP) e Angel Nevado (ESP)
VAR: Patricio Loustau (ARG)

PERU: Gallese; Corzo, Christian Ramos, Callens e Marcos Lopez (Trauco); Renato Tapia, Yotún, André Carillo, Sergio Peña e Cueva; Lapadula. Técnico: Ricardo Gareca

EQUADOR: Pedro Ortiz; Ángelo Preciado, Arboleda, Hincapie e Pervis Estupiñán; Ángel Mena, Jhegson Méndez, Moisés Caicedo e Ayrton Preciado; Leonardo Campana e Enner Valencia. Técnico: Gustavo Alfaro

Esporte