PUBLICIDADE
Topo

Palmeiras

Patrick de Paula se desculpa e diz que agressão de torcedores é inaceitável

Patrick de Paula jogador do Palmeiras - Mohamed Farag - FIFA/FIFA via Getty Images
Patrick de Paula jogador do Palmeiras Imagem: Mohamed Farag - FIFA/FIFA via Getty Images

Colaboração para o UOL, em São Paulo

21/06/2021 11h48

Patrick de Paula se pronunciou oficialmente após a situação da madrugada de hoje (21). Negando que estava aglomerado, o jogador do Palmeiras pediu desculpas pelo ocorrido e repudiou os atos de agressão por parte de torcedores.

"O volante Patrick de Paula esteve em um bar na noite de ontem com seus familiares, indo embora pouco antes das 22h. Durante todo esse período, o atleta esteve usando máscara e tomando os cuidados com álcool em gel e evitando aglomerações", dizia parte da nota, que tinha a seguinte observação:

"Aproveitamos este momento para repudiar veementemente as agressões sofridas pelo atleta por pessoas que se dizem torcedores do clube, atitude essa, que é inaceitável nos tempos atuais."

Por fim, o atleta deixou um pedido de desculpas e voltou a enfatizar a importância de defender o Palmeiras.

"Ao verdadeiro torcedor palmeirense, fica meu pedido de desculpas, e a certeza de que sempre foi e será uma honra defender e respeitar esse manto que é minha segunda pele", disse Patrick.

Confira a nota na integra:

O volante Patrick de Paula esteve em um bar na noite de ontem com seus familiares, indo embora pouco antes das 22h. Durante todo esse período, o atleta esteve usando máscara e tomando os cuidados com álcool em gel e evitando aglomerações.

Mesmo com os cuidados, fica aqui o aprendizado e o pedido de desculpas por estar fora de isolamento após o horário do Plano SP.

O camisa 5 sempre respeitou e é grato ao Palmeiras pela oportunidade que lhe foi concedida de atuar como profissional do futebol.

Patrick também sempre honrou a camisa palmeirense e teve grande consideração e respeito pela torcida alviverde, inclusive marcando o gol do título Paulista diante do maior rival e o gol 12 mil da história do clube. Ele nunca se furtou a demonstrar esse carinho em entrevistas e momentos públicos.

Aproveitamos este momento para repudiar veementemente as agressões sofridas pelo atleta por pessoas que se dizem torcedores do clube, atitude essa, que é inaceitável nos tempos atuais.

"Ao verdadeiro torcedor palmeirense, fica meu pedido de desculpas, e a certeza de que sempre foi e será uma honra defender e respeitar esse manto que é minha segunda pele", diz Patrick.

O que aconteceu?

Menos de uma semana após o flagra de Lucas Lima deixando uma casa noturna, em São Paulo, alguns torcedores do Palmeiras vivenciaram a mesma situação com o volante Patrick de Paula.

O jogador foi visto deixando um local no Tatuapé, na Zona Leste de São Paulo, e foi abordado pelos torcedores, que causaram um grande alvoroço na porta do local.

Palmeiras afasta Patrick

O perfil oficial do Palmeiras se posicionou sobre o flagra de Patrick de Paula em uma festa clandestina nesta madrugada. O clube classificou o caso como inadmissível e citou que vai afastar o jogador.

"Lamentavelmente, o Palmeiras se deparou com um novo caso de quebra de protocolo sanitário por parte de um de seus atletas. Desta vez o episódio envolveu Patrick de Paula. Da mesma forma com que tratou a situação envolvendo o jogador Lucas Lima, o clube aplicará as sanções administrativas máximas determinadas pelo seu regulamento interno. Ambos os atletas ficam afastados dos treinamentos até determinação do Departamento de Futebol", e continuou:

"Lamentamos que casos de falta de empatia e de responsabilidade ainda ocorram em um momento tão difícil para a sociedade. São atitudes inadmissíveis e que receberão o devido tratamento."

Jogadores negam que estavam junto

Os atacantes Rony, Breno Lopes e Gabriel Menino publicaram em suas redes sociais textos negando que estivessem presentes em uma casa noturna no bairro do Tatuapé, zona leste de São Paulo, na madrugada de domingo (20) para segunda (21) juntamente com Patrick de Paula.

"Fala, pessoal! Acordei com algumas notícias dando conta que eu estaria participando de uma festa clandestina durante a última noite. Isso não é verdade! Gostaria de esclarecer que jamais desrespeitaria as normas impostas pelo clube. Tenho responsabilidade sobre a minha profissão e sobre o exemplo que somos para milhares de pessoas, principalmente num momento delicado como esse que estamos vivendo. Precisamos ter muito cuidado na divulgação desse tipo de notícia. O Palmeiras é a oportunidade da minha vida e todos sabem o quanto lutei para chegar até aqui. Fiquem com Deus e se cuidem!", escreveu Breno.

"Quando você decide levar uma vida para agradar a Deus, muitas coisas se levantam contra você. Estão viralizando que eu estava em uma festa, enquanto, na verdade, [eu] estava na igreja com a minha família. Tenho o maior respeito por cada torcedor do Palmeiras e pelo clube, porém, acima de tudo, tenho respeito pela minha profissão e minha família. Tenham cuidado com essas informações, apurem e divulguem a verdade sempre, pois somos ser humanos. Temos deveres, direitos, mas temos dignidade e pessoas que nos amam e nos têm como exemplo", publicou Rony.

"Diferentemente do que está sendo divulgado, o atleta Gabriel Menino, do Palmeiras, não descumpriu nenhuma determinação do clube no último domingo. Após a vitória diante do América-MG, o atleta se dirigiu imediatamente para Itatiba, no interior de São Paulo, com a família, onde permaneceu até esta segunda-feira de manhã, quando retornou para treino do Palmeiras, marcado para as 10h. Gabriel tem seguido todos os protocolos do clube por conta da pandemia do Covid", dizia a nota publicada.

Palmeiras