PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Por que Portugal x Alemanha foi o melhor jogo da Eurocopa até o momento

Jogo elétrico terminou com gol de CR7, mas derrota portuguesa de 4 a 2 para a Alemanha - Kai Pfaffenbach - Pool/Getty Images
Jogo elétrico terminou com gol de CR7, mas derrota portuguesa de 4 a 2 para a Alemanha Imagem: Kai Pfaffenbach - Pool/Getty Images

Do UOL, em São Paulo

19/06/2021 15h47

Classificação e Jogos

A Alemanha venceu Portugal por 4 a 2 em um jogo para lá de elétrico e que já pode ser considerado a melhor partida da Eurocopa até o momento. Além do alto número de gols, outros fatores contribuíram para que a partida em Munique seja relembrada na história do campeonato. Veja alguns deles:

Chuva de gols

Quem não gosta de um jogo com muitos gols, né?! Essa foi a primeira partida com seis gols marcados nesta edição da Euro. Cristiano Ronaldo, Rúben Dias (contra) e Guerreiro (contra) no primeiro tempo, e Havertz, Gosens e Diogo Jota na etapa final. O início de jogo ainda foi eletrizante com um gol Gosens aos quatro minutos, mas o lance acabou anulado corretamente pelo VAR.

O drible de CR7 que valeu o ingresso

Para os mais velhos foi impossível não lembrar de Ronaldinho Gaúcho no lance de Cristiano Ronaldo com Rudiger. O português recebeu a bola de costas, meteu um chapéu no zagueiro e olhou para o outro lado antes de tocar a bola de calcanhar. Pura magia!

A Alemanha mostrou porque é a Alemanha

Os tetracampeões mundiais não estão jogando o fino da bola há um tempo. A derrota e o futebol apresentado na estreia contra a França só aumentou a desconfiança sobre a seleção, mas eles deram conta do recado. Em pelo menos três anos, essa foi a melhor atuação da seleção comandada por Joachim Löw, que vem em queda livre desde a decepcionante Copa de 2018 (quando foi lanterna do seu grupo). Sobrou para Portugal, que defende o título da Euro, mas voltou a perder no torneio após 12 partidas. O último revés lusitano tinha sido em 2012 justamente para a Alemanha.

Façanha bizarra

Marcar dois gols em um intervalo de cinco minutos é fácil. Difícil é um mesmo time marcar dois gols contra em tão pouco tempo. Isso aconteceu com Portugal aos 34 e aos 39 minutos do primeiro tempo. Primeiro com Rúben Dias, considerado um dos, senão o melhor, jogador da última Premier League. Depois com Raphael Guerreiro, lateral do Borussia Dortmund.

Prazer, Gosens!

Quem não conhecia o lateral/ala da Atalanta ficou conhecendo hoje. O jogador alemão foi o cara do jogo e matou a partida em 60 minutos. No primeiro tempo, foi dele o cruzamento que gerou o gol contra de Rúben Dias e também o início da jogada que culminou na virada. Na etapa final, deu a assistência para Havertz fazer o terceiro e ainda marcou o seu antes de sair ovacionado pela torcida no Allianz Arena.

Agora embolou tudo!

O grupo F já era o mais atrativo da Euro por se tratar do "grupo da morte" com dois campeões mundiais e o atual campeão do torneio. Mas os resultados do dia embolaram a classificação e deixaram o futuro dos clubes em aberto. A favorita França só empatou com a Hungria e ainda lidera com quatro pontos, mas agora pegará um Portugal (que tem três) precisando arrancar pontos para ter chances mais claras de avançar. A questionada Alemanha, que não vinha de uma boa estreia, vai aos três e ganha mais tranquilidade para enfrentar a Hungria, adversário mais fraco da chave.

Futebol