PUBLICIDADE
Topo

Futebol

CBF acha comprador e faz contrato para vender avião; só falta assinar

Rogério Caboclo, presidente da CBF - Lucas Figueiredo/CBF
Rogério Caboclo, presidente da CBF Imagem: Lucas Figueiredo/CBF

Igor Siqueira

Do UOL, no Rio de Janeiro

17/06/2021 21h18

A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) já fechou acordo verbal com um comprador para se desfazer do avião adquirido pelo presidente afastado Rogério Caboclo. O contrato já está redigido, ficando pendente a assinatura, esperada para amanhã (18).

A negociação é em dólar. A CBF comprou por cerca de US$ 14 milhões (aproximadamente R$ 71 milhões) à vista. O valor acertado para venda é um pouco mais do que isso (cerca de R$ 72 milhões), o que evita um prejuízo na operação.

Conforme revelou o blog do Rodrigo Mattos, a compra foi fechada por Caboclo no mesmo dia em que o presidente se tornou, oficialmente, alvo de uma denúncia de assédio moral e sexual por parte de uma funcionária.

A CBF conseguirá se desfazer com certa facilidade do avião porque a empresa compradora já estava interessada nele antes de a entidade adquiri-lo. O valor da venda será devolvido integralmente aos cofres da CBF, segundo membros da diretoria. A aeronave é um jato Legacy de 16 lugares. A CBF já tinha outro avião, um Citation, que comporta 12 passageiros.

A venda do avião era um objetivo a curto prazo da "nova" diretoria da entidade, que assumiu a partir do afastamento — ainda temporário — de Caboclo. Além de vender o avião, a CBF demitiu o secretário-geral Walter Feldman. Semana passada, quem deixou a entidade foi o então diretor de recursos humanos, Marco Dalpozzo.

Futebol