PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Inter marca de pênalti e vence Bahia em primeiro jogo após saída de Ramírez

Do UOL, em Porto Alegre

13/06/2021 22h26

Classificação e Jogos

O Internacional venceu o Bahia, hoje (13), pelo placar de 1 a 0. A vitória fora de casa, em jogo da terceira rodada do Campeonato Brasileiro, veio graças a gol de pênalti de Edenilson, ainda no primeiro tempo. Na etapa final, Lucas Ribeiro foi expulso e transformou o duelo. A partida foi a primeira do clube gaúcho após a demissão de Miguel Ángel Ramírez, desligado depois da eliminação para o Vitória, na Copa do Brasil.

A vitória em Pituaçu é a primeira do Internacional no Brasileirão de 2021. O Bahia, por outro lado, conhece a derrota. O time de Salvador venceu na estreia e empatou depois.

Na próxima rodada, o Inter recebe o Atlético-MG, na quarta-feira, às 19h (horário de Brasília). O Bahia visita o Ceará, quinta-feira, às 19h.

Quem foi bem: Edenilson

Camisa 8 marcou o único gol do duelo, mas não ficou nisso. Foi o nome mais lúcido do Inter em campo. Voltou a demonstrar protagonismo, como na temporada passada, logo no primeiro jogo sem Miguel Ángel Ramírez.

Quem foi mal: Lucas Ribeiro

Zagueiro acertou cotovelada em Rossi, na área do Bahia, e foi expulso direto. A quinta expulsão do Inter nos últimos três jogos. O décimo primeiro cartão vermelho do clube na temporada.

Inter muda, mas faz gol só de bola parada

O esquema tático mudou, os princípios (como saída de bola e transição ofensiva) também. Mas o Internacional manteve a rotina recente de só balançar as redes em bola parada. Aos 31, Edenilson converteu pênalti marcado após lance com Matheus Teixeira. O Bahia reclamou muito da decisão, mas a penalidade foi mantida pelo VAR. Com o pênalti marcado, e convertido, o Inter chegou a sete gols de bola parada nos últimos sete jogos. A última vez que o time marcou com bola rolando foi diante do Olimpia, pela Libertadores.

Bahia não aproveita chances. Antes e depois de expulsão

O time da casa teve chances para marcar, mas não soube tirar proveito. O Bahia chegou perto antes mesmo de Lucas Ribeiro ser expulso. O ataque do Tricolor, com toques rápidos, liquidou com a referência do Inter. Mas faltou precisão na hora de transformar a profundidade em gols.

No segundo tempo, após o cartão vermelho para o zagueiro do Internacional, o Bahia chegou a errar a estratégia para buscar o empate. Primeiro, insistiu em bolas aéreas. Depois, passou a tentar explorar a superioridade pelo chão.

Loss faz Inter ser mais objetivo e sofre com defesa

A missão do treinador interino do Inter era bem óbvia. E até certo ponto, foi atingida. O time abriu mão da saída curta, não teve melindres em adotar um jogo mais objetivo e voltou a usar Thiago Galhardo como referência — tanto para bola longa como para pivô. O problema, no entanto, seguiu sendo o mesmo dos jogos mais recentes. A defesa.

Com 11, a linha de defesa sofreu. Com um a menos, foi ainda pior. A sorte foi a falta de efetividade do adversário e Daniel, decisivo quando exigido cara a cara - no primeiro tempo.

FICHA TÉCNICA
BAHIA 0 X 1 INTERNACIONAL

Data e hora: 13/06/2021 (domingo), às 20h30 (de Brasília)
Local: estádio Pituaçu, Bahia (BA)
Árbitro: Wagner Magalhães (RJ)
Auxiliares: Michael Correa (RJ) e Daniel do Espirito Santo Parro (RJ)
VAR: Marcio Henrique de Gois (SP)
Cartões amarelos: Matheus Teixeira, Renan Guedes, Matheus Bahia (BAH); Heitor, Yuri Alberto, Taison, Léo Borges (INT)
Cartão vermelho: Lucas Ribeiro (INT)
Gols: Edenilson, aos 31 minutos do primeiro tempo (INT)

BAHIA: Matheus Teixeira; Renan Guedes, Conti, Juninho e Matheus Bahia (Capixaba); Patrick de Lucca (Matheus Galdezani, Danielzinho, Thaciano (Thonny Anderson); Rossi (Maycon Douglas), Rodriguinho (Ruiz) e Gilberto
Técnico: Dado Cavalcanti

INTERNACIONAL: Daniel; Heitor (Rodrigo Lindoso), Lucas Ribeiro, Cuesta e Léo Borges; Johnny, Edenilson, Taison (Mauricio), Patrick; Thiago Galhardo (Zé Gabriel), Yuri Alberto (Caio Vidal)
Técnico: Osmar Loss (interino)

Futebol