PUBLICIDADE
Topo

Brasileirão - 2021

Atlético-MG vence e impõe ao São Paulo pior início do Brasileiro desde 2006

Do UOL, em Belo Horizonte

13/06/2021 17h54

Classificação e Jogos

Três jogos e apenas um ponto conquistado na atual edição do Campeonato Brasileiro. Com essa campanha, o São Paulo registra o seu pior início desde 2006, quando a competição passou a ser disputada no atual formato [com 20 clubes]. E coube ao Atlético-MG impor essa condição negativa ao Tricolor hoje (13), ao bater o time paulista por 1 a 0, no Mineirão, pela terceira rodada. O gol do jogo foi marcado por Jair, ainda no primeiro tempo.

O São Paulo segue sem vencer no Brasileirão e soma apenas um ponto na competição, enquanto o Atlético-MG chega ao segundo triunfo consecutivo, se recuperando da estreia ruim, quando perdeu em casa para o Fortaleza.

Agora o próximo compromisso do Galo será contra o Internacional, nesta quarta-feira (16), no Beira-Rio, em Porto Alegre, às 19h (de Brasília). Já o Tricolor receberá a desesperada Chapecoense — que ainda não pontuou na competição — no Morumbi, no mesmo dia e horário.

Início ruim

O São Paulo registra o seu pior início no Campeonato Brasileiro desde 2006, quando o torneio passou a ser disputado por 20 clubes. Desde então, as piores campanhas do clube haviam sido em 2008 e 2009, quando somou apenas dois pontos nas três primeiras rodadas. Depois, em 2012, o clube do Morumbi conquistou apenas três pontos nos seus três primeiros compromissos, e agora soma apenas um tento.

Galo mais forte

Um jogo com mais volume por parte do Atlético-MG, que já no primeiro tempo deu o seu cartão de visitas, um time mais dinâmico, incisivo e explorou os espaços deixados pelo São Paulo. Hulk, uma das estrelas do elenco alvinegro, foi mais uma vez importante com sua característica, usando a força e velocidade.

Tricolor Sem agressividade

Depois que sofreu o gol, aos 16 minutos do primeiro tempo, o São Paulo tentava suas investidas pelo lado direito, com o meia argentino Rigoni. Mas foi um time facilmente envolvido pela estratégia do Galo. O time de Crespo insistiu, mas foi pouco agressivo. Volpi foi um dos que mais trabalhou. Lizieiro oscilou entre maus e bons momentos, enquanto Miranda foi quem errou na marcação, desistiu da jogada e viu Jair abrir o placar para o Atlético-MG. O experiente zagueiro deixou o campo ainda no primeiro tempo machucado.

DUELO DE 'BOMBADOS'

Uma brincadeira dos torcedores nas redes sociais fez um comparativo em relação aos músculos do árbitro Anderson Daronco e Hulk. Na imagem printada da TV, a galera comparou os dois fortões, sendo que o juiz mostrou uma musculatura mais avantajada do que o próprio jogador atleticano. Briga boa entre os bombados do futebol nacional.

Bandeiras do Palmeiras

Como as torcidas de Atlético-MG e Palmeiras são aliadas, havia nas arquibancadas do Mineirão, ainda vazias pela pandemia da covid-19, dua bandeiras do Palmeiras, rival local do São Paulo.

Quem foi bem: Hulk e Jair

Jair foi o autor do gol na vitória atleticana e se movimentou bem no meio-campo alvinegro. Hulk, com sua costumeira força e imposição, deu muito trabalho para a marcação defensiva do São Paulo.

Quem foi mal: Miranda

O setor defensivo do São Paulo falhou feio no lance do gol atleticano no primeiro tempo. Entretanto, o experiente Miranda cometeu uma falha infantil ao "marcar com o olhos" o volante Jair, responsável por abrir o placar no Mineirão.

Cronologia do jogo

Aos 16 minutos do primeiro tempo, o volante Jair abriu o placar para o Atlético-MG. O Galo fez uma boa trama ofensiva, que começou com arrancada de Hulk pelo meio, passou com Hyoran na esquerda, e terminou com o próprio Jair, livre na cara de Volpi, para só empurrar para as redes: 1 a 0

FICHA TÉCNICA

ATLÉTICO-MG 1 X 0 SÃO PAULO

Motivo: 3ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série A
Local: Estádio Mineirão, em Belo Horizonte (MG)
Data e horário: 13 de junho de 2021, às 16h (de Brasília)
Árbitro: Anderson Daronco (RS)
Assistentes: Michael Stanislau (RS) Daniel Nobre Bins (RS)
VAR: Daniel Nobre Bins (RS)
Gol: Jair (16' 1ºT)
Cartão amarelo: Bruno Alves (SAO)
Cartão vermelho: Não houve

ATLÉTICO-MG: Everson; Guga (Mariano), Igor Rabello, Réver e Guilherme Arana; Allan, Jair (Nathan) e Nacho Fernández; Hyoran (Marrony), Keno (Echaporã) e Hulk. Técnico: Cuca

SÃO PAULO: Tiago Volpi; Bruno Alves, Miranda (Igor Vinícius) e Léo; Rigoni, Rodrigo Nestor (Igor Gomes), Lizieiro, Gabriel Sara (Galeano) e Reinaldo; Luciano (Eder) e Pablo (Rojas). Técnico: Hernán Crespo