PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Tite volta a falar sobre acusação de assédio contra Caboclo e pede justiça

Tite durante treino da seleção brasileira - Lucas Figueiredo/CBF
Tite durante treino da seleção brasileira Imagem: Lucas Figueiredo/CBF

Danilo Lavieri e Gabriel Carneiro

Do UOL, em Brasília

12/06/2021 13h48

Classificação e Jogos

Tite voltou a comentar a acusação de assédio moral e sexual contra Rogério Caboclo, presidente afastado da CBF. Na última entrevista antes da estreia na Copa América, o comandante elogiou a coragem da funcionária que oficializou a denúncia e foi um pouco além da sua primeira fala sobre o tema no início da semana.

Questionado se a seleção masculina iria se posicionar após o manifesto publicado pelo time feminino e também pelo perfil oficial da CBF contra esse tipo de prática, o gaúcho clamou por justiça.

"Eu tenho uma opinião e vou repetir. O fato é gravíssimo. Assédio não! Eu tenho um respeito à coragem da funcionária por um assunto tão difícil ser exposto. E eu torço para que a justiça de todos os envolvidos venha de uma forma clara e justa", afirmou o comandante.

Antes dessa manifestação, Tite também já tinha sido questionado em coletivas durante os jogos das Eliminatórias e tinha sido menos incisivo. Na ocasião, ele afirmou apenas que sabia da gravidade e disse que a decisão sobre o caso cabia ao Comitê de Ética da CBF.

Caboclo está afastado do cargo primeiramente por 30 dias e precisa apresentar a sua defesa para que a investigação tenha os seus próximos passos. As punições mais pesadas incluem banimento da entidade e multa financeira. A TV Globo revelou parte das gravações que serão usadas contra ele.

Ainda sob efeito da polêmica, a seleção brasileira treina hoje (12) em São Paulo e, em seguida, viaja para Brasília. A estreia na Copa América está marcada para amanhã (13), às 18h, contra a Venezuela.

Futebol