PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Entre Lisca e Diego Aguirre, Inter inicia busca por substituto de Ramírez

Lisca, técnico do América-MG, é o nome preferido para comandar o Inter - Reprodução/Instagram/América
Lisca, técnico do América-MG, é o nome preferido para comandar o Inter Imagem: Reprodução/Instagram/América

Marinho Saldanha

Do UOL, em Porto Alegre

12/06/2021 04h00

O Internacional tem dois nomes na mira para substituir Miguel Ángel Ramírez: Lisca, do América-MG, e Diego Aguirre, atualmente sem clube. Ambos gozam de boa reputação nos bastidores do clube e abrem a lista de alvos para assumir a vaga aberta com a demissão do espanhol.

Não houve contato oficial com nenhum deles até o momento. Mas, segundo apurou o UOL Esporte, ambos gostariam de ocupar o posto por diversos motivos. A intensidade pauta o trabalho tanto do brasileiro quanto do uruguaio, e os dois possuem relação com futebol gaúcho e laço afetivo com o clube.

Lisca é cria do Internacional

Lisca surge, desde as primeiras notícias de demissão de Ramírez, como principal alvo do Colorado. Sua trajetória profissional é totalmente ligada ao clube: ele comandou todas as categorias de base do Colorado, desde a escolinha até o Inter B. Depois rodou por diversos clubes e em 2016 recebeu a oportunidade ingrata de ser o treinador nas últimas partidas do Brasileiro. Com chances remotas de evitar o rebaixamento, ele fez boa campanha e só não evitou a queda por três pontos. Até hoje há reclamações sobre a partida contra o Corinthians, a única que perdeu naquela passagem.

Mas, para o ano seguinte, a direção optou por apostar em Antonio Carlos Zago, e Lisca seguiu seu caminho. Hoje ele é visto como um profissional que evoluiu muito, vive sua melhor fase da carreira e está no foco do mercado da bola. Esteve na mira do Santos recentemente, mas permaneceu no América-MG, clube pelo qual fez ótima campanha na temporada passada, levando a equipe para a Série A e até a semifinal da Copa do Brasil. Já nesta temporada foi vice-campeonato do Mineiro.

"O Lisca tem uma história muito bonita no Inter. Não temos realmente nada a falar nem dele nem de outro treinador. Eu não preciso falar dele, da competência e da história que tem no clube. Mas no momento vamos prestigiar o Osmar Loss e essa comissão técnica que comandará o time", disse o vice de futebol João Patrício Herrmann.

Lisca tem contrato com o América-MG em vigor, mas a multa rescisória, segundo apurou o UOL Esporte, é inferior a R$ 1 milhão.

Diego Aguirre deixou "passagem incompleta"

Já Diego Aguirre traz consigo uma lembrança muito positiva. Além do histórico como jogador do Inter, o uruguaio comandou o time no início de 2015. Foi responsável pelo título do Campeonato Gaúcho daquele ano e levou a equipe até a semifinal da Libertadores, sendo eliminado pelo Tigres, do México.

O time de 2015 é lembrado até hoje como uma equipe empolgante e eficiente. Jogava com linhas adiantadas, pressionava os adversários, buscava o gol a todo instante, principalmente no início dos jogos.

Sua saída do clube se deu por um problema mais político do que técnico. A morte do vice de futebol que o havia contratado enfraqueceu seu laço com a direção da época, que tratou romper seu contrato na primeira oportunidade. Convidado por D'Alessandro para um jogo festivo realizado no Beira-Rio, Aguirre prometeu voltar e disse que sua passagem pelo clube tinha sido "incompleta".

Depois disso, a carreira de Aguirre também foi consistente. Passagens pelo Atlético-MG, San Lorenzo, da Argentina, São Paulo e Al-Rayyan, do Qatar, onde foi eleito melhor treinador da temporada passada e clube do qual se desligou em novembro de 2020.

Aguirre também foi procurado pelo Corinthians recentemente, mas não houve acordo.

A direção do Inter não descarta investida em treinadores estrangeiros e leva em conta todo contexto que carrega cada profissional para fazer sua escolha.

"Não descartamos nenhuma idade nem nacionalidade, este tipo de preconceito não temos no Internacional. Trabalhamos com qualidade, honestidade e transparências. Não temos preconceito, com muita responsabilidade, vamos buscar uma comissão técnica com perfil adequado", finalizou o dirigente colorado.

Internacional