PUBLICIDADE
Topo

Série B - 2021

Vasco vira em três minutos, vence o Brasil e festeja 1ª vitória na Série B

Daniel Amorin  e Gabriel Pec celebram gol do Vasco contra o Brasil de Pelotask, pela Série B do Brasileiro - Volmer Perez/AGIF
Daniel Amorin e Gabriel Pec celebram gol do Vasco contra o Brasil de Pelotask, pela Série B do Brasileiro Imagem: Volmer Perez/AGIF

Leo Burlá

Do UOL, no Rio de Janeiro

12/06/2021 20h55

Classificação e Jogos

Em um jogo de pouco futebol mas que reservou emoção na parte final, o Vasco venceu o Brasil (RS) por 2 a 1, em uma virada construída em apenas três minutos.

No Bento de Freitas, os donos da casa abriram a contagem em gol contra de Ernando, mas os vascaínos foram para a pressão e se deram bem. Aos 34, Daniel Amorim aproveitou bola na área para empatar. Três minutos depois, Morato, que havia entrado no minuto anterior, cabeceou para virar.

Com isso, os vascaínos festejaram sua primeira vitória na Série B, enquanto o Rubro-negro segue sem triunfo na competição.

Na próxima rodada, na quarta-feira, os vascaínos recebem o Avaí, enquanto os gaúchos visitam o Confiança na próxima terça-feira.

Sem imaginação, Vasco vira na marra
Vasco - Volmer Perez/AGIF - Volmer Perez/AGIF
Imagem: Volmer Perez/AGIF

Com um time totalmente sem ideias e capacidade de criação, os vascaínos circularam a bola, apostaram na bola aérea, mas não conseguiram criar jogadas realmente perigosas. Isolado, Cano batalhou entre os zagueiros e pouco participou. Na base da vontade, a equipe empurrou o adversário para o seu campo e conseguiu uma vitória que parecia improvável.

Brasil aposta na marcação e é punido
Brasil x Vasco - Volmer Perez / Agif - Volmer Perez / Agif
Imagem: Volmer Perez / Agif

Os donos da casa adotaram uma postura cautelosa e apostaram na roubada de bola para partir com velocidade ao ataque. Em uma dessas, a equipe surpreendeu o Vasco e liquidou a fatura. Com o resultado na mão, o Xavante praticamente se plantou em seu campo e marcou à espera de erros dos rivais. Com o Vasco mais em cima, o time acabou sucumbindo e viu a vitória ir por água abaixo.

Titular, Marquinhos Gabriel tem noite apagada

Responsável por municiar os homens de frente, Marquinhos Gabriel não esteve em uma boa noite em Pelotas. Sem imaginação e velocidade, o meia foi pouco produtivo e não conseguiu acelerar as jogadas quando necessário. Apesar da noite pouco inspirada, o jogador levantou a bola que resultou no gol da virada vascaína.

Laterais tentam no abafa

Com um meio inoperante, o Vasco tentou abrir a retranca xavante pelas laterais. Improvisado na esquerda, Michel batalhou, tentou chegar no fundo, mas faltou previsão. Pelo outro lado, Léo Matos também foi uma válvula de escape, porém também não conseguiu dar qualidade no passe final. No intervalo, Marcelo Cabo colocou Riquelme para tentar mais força pelo lado esquerdo. O jovem conseguiu dar mais força em seu setor e contribuiu para uma subida da equipe.

Galarza escorrega e vai mal

Uma das esperanças vascaínas para a temporada, Galarza não correspondeu na partida contra o Brasil. Sem objetividade e velocidade, o paraguaio ainda foi decisivo ao escorregar no lance que originou o gol contra de Ernando. Mal no jogo, foi substituído ainda no intervalo por Juninho.

Cronologia

Aos 10 da etapa inicial, Welington cruzou e Ernando jogou contra o próprio patrimônio. Aos 34 do segundo tempo, Daniel Amorim escorou e empatou. Aos 37 minutos, Morato cabeceou e decretou a virada.

Confusão no final

Quando o juiz já havia terminado o jogo, o auxiliar vascaíno Gabriel Cabo e o técnico xavante Cláudio Tencati se desentenderam e o clima quase esquentou. A polícia entrou no campo e conseguiu apaziguar os ânimos.

Baixas

O técnico Cláudio Tencati teve duas más notícias antes do jogo diante do Vasco. Diagnosticados com covid-19, os atacantes Júnior Viçosa e Paulo Victor não estiveram presentes. Por precaução, o lateral-direito Kevin também ficou fora da relação.

Galera na janela

Com o Bento de Freitas fechado para o público, a torcida do Brasil fez a festa nas varandas dos prédios que circundam o estádio. Com bandeiras e camisas rubro-negras, a torcida fez festa e acompanhou o jogo "de camarote".

Lembrança

Antes de a bola rolar, o Vasco não deixou passar o aniversário de Antônio Lopes, um dos maios importantes treinadores da história vascaína. Por meio de suas redes, o clube homenageou o treinador. Outro aniversariante do dia, Philippe Coutinho, cria vascaína, também foi lembrado.

FICHA TÉCNICA

BRASIL DE PELOTAS X VASCO

Competição: Campeonato Brasileiro Série B
Local: Bento Freitas, Pelotas (RS)
Dia: 12 de Junho de 2021
Horário: 19h
Árbitro: Paulo Henrique Schleich Vollkopf (MS)
Assistentes: Leandro dos Santos Ruberdo (MS) e Cicero Alessandro de Souza (MS)
Gols: Ernando (contra), aos 10 minutos do primeiro tempo; Daniel Amorim, aos 34 minutos do segundo tempo; Morato, aos 37 minutos do segundo tempo
Cartões amarelos: Bruno Matias, Ícaro, Arthur, Gabriel Terra, Matheus Nogueira (BRA); Michel, Léo Jabá, Romulo (VAS)
Cartões vermelhos: -

Brasil de Pelotas: Matheus Nogueira; Vidal, Leandro Camilo, Ícaro e Arthur; Luiz Fernando (Fabrício), Bruno Matias (Héverton), Ramon (Cristian) e Gabriel Terra (Gabriel Pierini); Welington (Matheuzinho). Técnico: Cláudio Tencati.

Vasco: Vanderlei, Léo Matos, Ernando, Ricardo Graça e Michel (Riquelme); Romulo, Galarza (Juninho) e Marquinhos Gabriel; Léo Jabá (Daniel Amorim), Gabriel Pec (Morato) e Germán Cano (Andrey). Técnico: Marcelo Cabo