PUBLICIDADE
Topo

Cruzeiro

Cruzeiro tem menos de um mês para pagar R$ 7 mi por dívida de Arrascaeta

Arrascaeta, hoje no Flamengo, atuou no Cruzeiro entre 2015 e 2018 - Alexandre Vidal / Flamengo
Arrascaeta, hoje no Flamengo, atuou no Cruzeiro entre 2015 e 2018 Imagem: Alexandre Vidal / Flamengo

Guilherme Piu

Do UOL, em Belo Horizonte

10/06/2021 12h07

Classificação e Jogos

O Cruzeiro, que já vive situação calamitosa do ponto de vista financeiro, ganhou mais um problema grave para resolver nos próximos 20 dias, caso não queira sofrer punições desportivas e administrativas da Fifa: pagar mais de R$ 7 milhões ao Defensor Sporting, do Uruguai, por uma dívida pela aquisição do meia Arrascaeta, em 2015. O Tribunal Arbitral do Esporte (TAS) não acatou o recurso dos advogados celestes e manteve a obrigação do pagamento de 1.151.500,00 euros, somados a mil franco suíços (R$ 112,9 mil) por custas processuais. A informação foi antecipada pelo Goal e confirmada pelo UOL Esporte.

A discussão entre Cruzeiro e Defensor Sporting na Justiça acontece desde 2019, quando o clube celeste sofreu o primeiro revés nos tribunais. A definição com prazo final para o pagamento da dívida milionária saiu no dia 28 de maio, quando passa a contar o prazo de 30 dias para a quitação do débito.

Caso o Cruzeiro não faça o pagamento do valor estipulado pelo TAS, o clube sofrerá sanções desportivas, como a proibição da inscrição de novos atletas (transfer ban). Se a dívida persistir haverá punição mais rigorosa, como perda de pontos na Série B do Campeonato Brasileiro e até o rebaixamento de forma sumária. Isso, claro, se a direção cruzeirense não resolver o problema.

O Cruzeiro vendeu Arrascaeta para o Flamengo em 2019 em uma operação que girou em torno de R$ 79 milhões. O Cruzeiro ficou com a maior parte da quantia [13 milhões de euros], enquanto o Defensor Sporting levou os outros 5 milhões.

Cruzeiro