PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Sem banho e com face shield; veja o protocolo da Copa América no Brasil

Equipamentos terão que passar por desinfecção antes dos jogos da Copa América - Raul ARBOLEDA / AFP
Equipamentos terão que passar por desinfecção antes dos jogos da Copa América Imagem: Raul ARBOLEDA / AFP

Do UOL, em São Paulo

08/06/2021 19h22

Classificação e Jogos

A Conmebol divulgou hoje o protocolo da Copa América no Brasil, estabelecendo diretrizes para que o torneio aconteça com respeito às medidas de prevenção à covid-19.

No documento, as recomendações vão dos itens mais simples - como a aferição da temperatura e controle da delegação para detectar os primeiros sinais de sintomas, além dos testes RT-PCR a cada 48h, aos mais pitorescos, como a recomendação para que as delegações evitem banhos nos vestiários.

"Recomenda-se evitar o uso de vestiários e contato com terceiros que estejam fora do seu grupo de treinamento. Para isso, você deve ir ao treinamento com uniforme correspondente e, ao final, voltar para casa com a mesma roupa, sem tomar banho", diz um trecho. Todos os equipamentos, assim como ônibus de transporte de delegações terão que ser desinfetados antes e após o uso.

As medidas principais, como a hospedagem dos jogadores em quartos individuais e a proibição de eventuais saídas da concentração, foram anunciadas ontem pelo ministro Queiroga, em coletiva de imprensa. O titular da Saúde no Brasil também revelou que a vacinação, antes prioridade, não será mais uma exigência.

Outra novidade é o uso do face shield - o equipamento de proteção facial transparente, utilizado por cima da máscara, não exigido em outras competições. Ele terá que ser usado nas áreas comuns dos hoteis, e durante ps deslogamentos aéreos.

Trocas de camisas, uso de garrafas de água ou isotônico individuais e cuspes continuam proibidos dentro de campo e no banco de reservas, assim como assoar o nariz. O beijo na bola, gesto de carinho adotado por tantos jogadores, também terá que ficar para a próxima.

O protocolo foi elaborado com a colaboração de diversas autoridades médicas no continente. No Brasil, Jorge Pagura, médico da CBF, e Rodrigo Lasmar, do Atlético-MG, e o infectologista Sergio Wey assinam a participação.

Distribuída em quatro cidades confirmadas — Brasília, Cuiabá, Goiânia e Rio de Janeiro — a Copa América terá seu pontapé inicial dado no dia 13 de junho, com a partida entre Brasil x Venezuela, às 18h.

O país aceitou ser a 'sede emergencial' do torneio após a desistência da Argentina em sediar o campeonato, por conta da pandemia da covid-19, e da Colômbia, que vive uma grave crise social.

Esporte