PUBLICIDADE
Topo

Vasco

Michel volta a atuar após 15 meses; falta de leitos retardou retorno

Michel fez sua estreia pelo Vasco: volante não jogava uma partida oficial desde 22 de fevereiro de 2020 - Rafael Ribeiro / Vasco
Michel fez sua estreia pelo Vasco: volante não jogava uma partida oficial desde 22 de fevereiro de 2020 Imagem: Rafael Ribeiro / Vasco

Bruno Braz

Do UOL, no Rio de Janeiro

07/06/2021 04h00

Classificação e Jogos

O empate do Vasco com a Ponte Preta ontem (6), em Campinas (SP), frustrou os torcedores vascaínos que aguardavam a primeira vitória na Série B, mas teve um sabor especial para o volante Michel. Além de ter estreado pelo Cruzmaltino, o experiente jogador voltou a atuar após mais de 15 meses afastado por conta de uma lesão no joelho esquerdo.

Sua última partida, até então, havia sido contra o Confiança, no dia 22 de fevereiro do ano passado, quando ainda estava emprestado ao Fortaleza. Após o duelo pela Copa do Nordeste, o volante teve a séria contusão, que teve a recuperação atrapalhada pela pandemia do coronavírus.

Na ocasião, veio a primeira onda de casos de covid-19, e Michel não conseguiu encontrar leitos disponíveis para realizar sua cirurgia. Ela só foi acontecer três meses depois do que o inicialmente planejado.

Ontem (6), ele entrou no intervalo no lugar do lateral direito Léo Matos. Após a partida, não escondeu a emoção em voltar a jogar futebol.

"Primeiramente quero agradecer muito a Deus e à minha família, que esteve ao meu lado nesse um ano e quatro meses. Poder voltar, pisar em campo novamente, é gratificante, só felicidade", vibrou o jogador à TV Globo.

Emprestado até o fim da temporada pelo Grêmio, onde foi campeão da Libertadores em 2017, Michel teve sua contratação pedida muito por conta de sua polivalência, algo que ficou claro pela sua utilização na partida. O técnico Marcelo Cabo o improvisou de lateral esquerdo.

"Eu entendi no primeiro tempo que a Ponte fazia muito a diagonal, e o Michel tem uma construção de jogo muito boa. Demos sustentabilidade à linha com a entrada dele, e é um cara que me deu essa construção. O Léo Matos já tinha cartão amarelo, e o jogo estava sendo forçado por ali. O Michel me deu uma saída muito boa. Ele é um volante de ofício, mas posso utilizá-lo de zagueiro, de volante, na segunda linha, de lateral... Em 2016, ele jogou nove partidas comigo nesta posição", declarou Cabo, se recordando de quando trabalhou com o jogador no Atlético-GO. Juntos, foram campeões da Série B.

Michel briga por uma vaga na equipe titular para a partida contra o Boavista, na próxima quarta-feira (9), pelo jogo de volta da terceira fase da Copa do Brasil. O Vasco venceu na ida, em Bacaxá (RJ), e tem a vantagem do empate para avançar no torneio.

Vasco