PUBLICIDADE
Topo

UOL Esporte vê TV

Casão diz que manifesto de atletas é covardia: 'Toma uma atitude de homem'

Comentarista da TV Globo disparou contra atitude dos jogadores da seleção brasileira - Reprodução/TV Globo
Comentarista da TV Globo disparou contra atitude dos jogadores da seleção brasileira Imagem: Reprodução/TV Globo

Do UOL, em São Paulo

07/06/2021 13h34Atualizada em 07/06/2021 16h24

Classificação e Jogos

O comentarista Walter Casagrande Jr classificou como "covardia" um possível manifesto de atletas da seleção brasileira em relação à disputa da Copa América no país - segundo apurou o UOL Esporte, os jogadores vão participar do torneio.

Ao comentar as polêmicas envolvendo a seleção no "Globo Esporte" de hoje, Casão disse que era necessário aos jogadores "tomar uma atitude de verdade, de homem" para resolver o impasse.

"Manifesto? Esquece, gente. Ou joga ou não joga. Esquece esse negócio de 'vamos jogar, mas somos contra isso'. Toma uma atitude de verdade, de homem. Covardia. Isso que os jogadores vão fazer é uma covardia. O Brasil estava precisando de uma atitude de homem e de peso da seleção brasileira. O Brasil está numa crise sanitária enorme, e não é por causa do [Rogério] Caboclo que não queremos a Copa América aqui. Ele é outro problema", disse o comentarista.

Ele também disparou contra um vídeo feito por Flávio Bolsonaro (Patriotas-RJ), filho do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), que criticava o técnico Tite.

"Acho uma covardia o que estão fazendo com o Tite. Hoje o Flávio Bolsonaro gravou um vídeo acusando o Tite, jogando ele no meio da arena com os leões. Injustiça. O Tite é o treinador da seleção brasileira, foi unânime lá atrás. Está em 1° nas Eliminatórias. Qual o motivo de fazer isso com o Tite? É covardia", prosseguiu.

Por fim, Casão disse que os casos recentes envolvendo o assédio dentro do futebol são a "ponta do iceberg".

"Sobre o Caboclo: está pipocando muita coisa no futebol brasileiro, né? Tem essa situação do Neymar, que a gente não sabe... tem o Robinho condenado na Itália e agora o Caboclo sendo acusado. É muita coisa de assédio e de machismo dentro do futebol brasileiro. E isso é só a ponta do iceberg", concluiu.

UOL Esporte vê TV