PUBLICIDADE
Topo

Seleção Brasileira

Caboclo nega boicote, diz que não quis trocar Tite e alega ser inocente

"Os jogadores nunca falaram em boicotar a Copa América", disse o dirigente - Lucas Figueiredo/CBF
"Os jogadores nunca falaram em boicotar a Copa América", disse o dirigente Imagem: Lucas Figueiredo/CBF

Do UOL, em São Paulo

07/06/2021 15h48

Classificação e Jogos

O presidente afastado da CBF, Rogério Caboclo, quebrou o silêncio sobre as polêmicas envolvendo a seleção brasileira na tarde de hoje.

Em uma rápida entrevista à ESPN Brasil, o dirigente negou a existência de qualquer tentativa de boicote dos jogadores em relação à Copa América, iniciativa especulada nos últimos dias após uma reunião.

Ele também revelou que não tinha a intenção de tirar o técnico Tite do comando da seleção diante de toda a confusão causada internamente.

"Os jogadores nunca falaram em boicotar a Copa América, em nenhum momento isso aconteceu. E eu nunca quis trocar o Tite e a comissão técnica. Nós estaremos todos juntos na Copa de 2022, e para vencer", disse Caboclo.

O dirigente ainda falou sobre o fato de ser acusado de assédio sexual contra uma funcionária da CBF. Ele se disse inocente, mas não deu detalhes do caso.

"Eu não posso falar nada sobre isso porque tudo será tratado na minha defesa. Eu sou inocente e tenho absoluta certeza de que vou provar isso. E não há dúvida nenhuma de que voltarei [ao cargo de presidente da CBF]. A minha família toda está me apoiando, minha mulher, meu filho, meus pais, minha ex-mulher", finalizou.

Seleção Brasileira