PUBLICIDADE
Topo

Grêmio

Grêmio consolida "era de ouro" e pode conquistar nono título em seis anos

Jogadores do Grêmio comemoram título gaúcho de 2021 - Pedro H. Tesch/Pedro H. Tesch/AGIF
Jogadores do Grêmio comemoram título gaúcho de 2021 Imagem: Pedro H. Tesch/Pedro H. Tesch/AGIF

Marinho Saldanha

Do UOL, em Porto Alegre

06/06/2021 04h00

Pode ser uma taça menos importante e até eventualmente desconsiderada, mas o Grêmio entra em campo hoje (6) para enfrentar o Santa Cruz por algo além da taça da Recopa Gaúcha. A nona taça em seis anos reforça algo evidente no Tricolor: a "era de ouro".

Desde 2016, quando interrompeu um jejum de títulos que durava desde 2010, o Grêmio conquista ao menos um troféu por temporada. Em duas delas foram dois, algo que já pode se repetir no início de 2021.

O sequência começou com a Copa do Brasil de 2016. Em seguida veio a Libertadores no ano a seguinte. Em 2018, a Recopa Sul-Americana e o Gauchão. Em 2019, as taças da Recopa Gaúcha e novamente do Campeonato Gaúcho. Em 2020, o tricampeonato do Estadual. Em 2021, o tetra.

A Recopa Gaúcha, hoje, pode ser o nono título em seis anos. E a marca ainda pode crescer até o fim da temporada, pois o Tricolor tem no calendário o Campeonato Brasileiro, a Copa do Brasil e a Sul-Americana.

Mas nem sempre é fácil. A marca poderia ser ainda maior não fosse um tropeço exatamente nesta competição. Em 2020, o Grêmio empatou com Pelotas e perdeu o título nos pênaltis.

Agora, basta vencer o Santa Cruz. Para este jogo, o analista de desempenho Pedro Sotero, que seguirá comandando o time em razão dos casos de covid-19 no clube, conta com jogadores importantes relacionados, como os zagueiros Kannemann e Geromel e os laterais Vanderson e Diogo Barbosa, além de Jean Pyerre, Thiago Santos, Lucas Silva e Ricardinho, que vem se destacando pela equipe tricolor.

O duelo está marcado para as 10h30 (de Brasília), na Arena do Grêmio.

Grêmio