PUBLICIDADE
Topo

Fluminense

Fluminense pega Cuiabá em crise após polêmicas com Valentim e zagueiro

Técnico Alberto Valentim foi demitido pelo Cuiabá, adversário do Fluminense no Brasileirão - Gil Gomes / AGIF
Técnico Alberto Valentim foi demitido pelo Cuiabá, adversário do Fluminense no Brasileirão Imagem: Gil Gomes / AGIF

Alexandre Araújo e Bruno Braz

Do UOL, no Rio de Janeiro

06/06/2021 04h00

Classificação e Jogos

Embalado pelos resultados recentes na Libertadores e Copa do Brasil, o Fluminense encara o Cuiabá hoje (6), buscando sua primeira vitória no Campeonato Brasileiro. Enquanto a equipe do técnico Roger Machado atravessa boa fase, o time do Mato Grosso passa por um momento turbulento nos bastidores. O duelo, às 11h, será em São Januário em função do Maracanã estar passando por reparos no gramado.

O Fluminense vem embalado pela classificação às oitavas de final da Libertadores no topo de um grupo que tinha o River Plate. Na próxima fase, o time vai enfrentar o Cerro Porteño, do Paraguai. Além disso, o Tricolor venceu o Red Bull Bragantino na ida do confronto que vale vaga nas oitavas de final da Copa do Brasil.

O Cuiabá, por outro lado, iniciou a campanha no Brasileirão de forma agitada, mas não da maneira desejada pela torcida. O clube demitiu o técnico Alberto Valentim logo depois do empate com o Juventude, assunto que tomou as redes sociais embrulhado em falsas notícias.

O treinador afirmou que houve tentativas de interferência na equipe por parte do vice-presidente, Cristiano Dresch. A diretoria, por sua vez, disse que a contratação de Valentim "foi um equívoco". Vale lembrar que, pelo novo regulamento, o Cuiabá só pode acertar com mais um técnico até o fim do torneio. O Dourado ainda não anunciou o sucessor.

"Sobre o novo técnico, já estamos conversando. Vamos fazer com muita convicção, com paciência. Queremos um treinador que conheça a Série A. Vamos analisar o mercado com calma para não ter mais problema. O Cuiabá nunca teve um treinador que ficou menos de 60 dias como foi o Alberto. E tenho certeza que o próximo vai ficar mais", disse o vice-presidente Cristiano Dresch.

Se já não bastasse esta situação, Luiz Gustavo, ex-zagueiro do Vasco, acionou a 1ª Vara Trabalhista de Cuiabá e afirma ter sido ameaçado e assediado moralmente por Dresch. Em um áudio, o dirigente o chama de "jogadorzinho de m...", "b..." e "vagabundo". Em nota, o vice-presidente confirmou que houve uma "conversa ríspida".

Luiz Gustavo cobra R$ 2,5 milhões do clube, valor referente a verbas trabalhistas e outras obrigações. A informação foi publicada primeiramente pelo "ge".

Fluminense