PUBLICIDADE
Topo

Cruzeiro

Cruzeiro estreia em casa na Série B sob pressão após protesto

Técnico Felipe Conceição busca primeira vitória do Cruzeiro na Série B deste ano - Gustavo Aleixo/Cruzeiro
Técnico Felipe Conceição busca primeira vitória do Cruzeiro na Série B deste ano Imagem: Gustavo Aleixo/Cruzeiro

Guilherme Piu

Do UOL, em Belo Horizonte

06/06/2021 04h00

Classificação e Jogos

A derrota do Cruzeiro para o Confiança, na estreia do clube celeste na Série B, irritou torcedores e potencializou o ambiente de críticas que já pairava sobre o time. Para o primeiro jogo da Raposa em casa na competição, contra o CRB, hoje (6), às 18h15, no Mineirão, o clima é de cobrança, pressão e apreensão.

Na véspera do confronto, houve protesto na porta da Toca II, centro de treinamento do Cruzeiro. Cerca de 50 torcedores foram cobrar o retorno à elite do Campeonato Brasileiro e também se mostraram contra a chegada do novo diretor de futebol. Rodrigo Pastana, profissional escolhido pela presidência, deixará o CSA para assumir a vaga que era de André Mazzuco.

"Se o Pastana assinar, olê, olê, olá, o pau vai quebrar", cantaram os presentes à manifestação.

O presidente Sérgio Santos Rodrigues, uma das figuras mais criticadas pelos torcedores nos últimos meses, também foi alvo do protesto. "O Sérgio é só caô, o Sérgio é só caô", gritaram os torcedores.

A diretoria do Cruzeiro ainda não oficializou a contratação de Rodrigo Pastana após André Mazzuco acertar com o Santos. Mas nos bastidores já corre a informação do acerto com o executivo, confirmado até por dirigentes do CSA. A rejeição que o dirigente enfrenta tem a ver com polêmicos episódios recentes.

Pastana deixou clubes como Paraná, Figueirense, Bahia e Coritiba sob protestos de torcedores. Além disso, o profissional se envolveu em confusão com o técnico Argel Fucks, e a discussão foi parar nos tribunais.

Argel acusou Pastana de se envolver em esquemas e o xingou. "Eu venho aqui comunicar a vocês que eu não faço mais parte da equipe do CSA porque eu não trabalho com vagabundo, pilantra, com sem vergonha, safado, com um diretor executivo que leva dinheiro do jogador, leva dinheiro do empresário e faz esquema com eles", afirmou Argel, em um dos áudios que vazaram nas redes sociais em um passado recente.

Procurado na ocasião pelo UOL Esporte para responder sobre as acusações feitas por Argel, Pastana afirmou que estava ciente e que não falaria em público a respeito.

Pelo acesso, Cruzeiro terá de melhorar resultados em casa

Pelo segundo ano seguido na Série B, o Cruzeiro tentará o acesso por questão de sobrevivência, já que o clube enfrenta dificuldades financeiras e sofre para pagar obrigações básicas como salários. Para conseguir o objetivo, o time que melhorar seu rendimento em casa no comparativo com o que foi feito no ano passado.

Nos 19 jogos que fez em casa na última edição da Série B, o Cruzeiro somou apenas 25 pontos, atingindo apenas 43,86% de aproveitamento. Foram seis vitórias, sete empates e seis derrotas.

Cruzeiro