PUBLICIDADE
Topo

Grêmio

Grêmio e Ferreira iniciam conversa para renovar contrato e aumentar multa

Lucas Uebel/Grêmio
Imagem: Lucas Uebel/Grêmio

Jeremias Wernek

Do UOL, em Porto Alegre

04/06/2021 04h00

A negociação para definir o futuro de Ferreira, vice-artilheiro do Grêmio na temporada, já começou. O estafe do jogador e a diretoria do clube gaúcho iniciaram as tratativas para prorrogação de contrato e aumento da multa rescisória. As partes, no entanto, ainda não estão perto de um acordo, e o caso deve exigir mais conversas nos próximos dias.

Aos 23 anos, Ferreira é autor de 11 dos 65 gols marcados pelo Grêmio até aqui.

O contrato do meia-atacante em Porto Alegre não está em vias de terminar. A renovação veio à pauta por outro motivo: o valor da multa rescisória. A cláusula tem como base a cifra de oito milhões de euros (R$ 49,6 milhões na cotação atual), com possível salto para até 15 milhões de euros (R$ 93,1 milhões na cotação atual), de acordo com o país do clube.

O Grêmio detém 60% dos direitos econômicos de Ferreira.

A ideia na mesa, neste momento, é prorrogar o contrato por mais um ano. Atualmente, o vínculo vai até dezembro de 2023. Além de esticar o tempo de contrato, a meta é elevar o valor da multa rescisória. Em consequência, o salário também deve ser reajustado. Ferreira recebe, neste momento, um vencimento que fica abaixo do segundo escalão do elenco principal do Grêmio.

O papo entre Grêmio e Ferreira ainda não é considerado formal. As partes devem avançar sobre o assunto ainda neste mês. Com o destaque do meia-atacante na temporada e um possível assédio do exterior, a ideia é definir o caso o mais rápido possível. Até para eventual saída em negociação a partir de julho.

Ferreira e Grêmio renovaram contrato em 2020 após litígio que teve até processo judicial. À época, os dois lados cederam para prorrogar o vínculo até 2023. A chance entre os titulares surgiu após queda de rendimento de Pepê, negociado com o Porto desde fevereiro.

Grêmio