PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Arrascaeta e Viña rechaçam realização da Copa América: 'Não é o momento'

Arrascaeta comemora seu gol pelo Flamengo diante do Vélez - Marcelo Cortes/Flamengo
Arrascaeta comemora seu gol pelo Flamengo diante do Vélez Imagem: Marcelo Cortes/Flamengo

Colaboração para o UOL, em São Paulo

01/06/2021 12h07

Classificação e Jogos

Logo após a recusa de Suárez sobre a realização da Copa América, Arrascaeta e Matías Viña também se mostraram contrários à realização da competição, justamente pela gravidade da pandemia de coronavírus.

Segundo o jogador do Flamengo, em entrevista para o 'La Ora Deportiva', da Rádio 970 Universal, não é o momento indicado para jogar.

"O mundo está vivendo, a dificuldade que estamos vivendo, poucos países tem condições. Eu acho que agora não é o momento indicado para jogar. Mas nós não podemos fazer nada", disse ele.

Completando a frase do companheiro de seleção uruguaia, o lateral do Palmeiras disse que não concorda com a realização, mas, se tiver, não terá outra saída se não jogar.

"Pessoalmente, por tudo o que está passando na pandemia, acho que não se deveria jogar. Mas, se se deve jogar, vamos jogar", refletiu.

A competição está marcada para começar no dia 13 de junho. O torneio da Conmebol estava previsto para acontecer na Argentina e Colômbia. Porém, os dois abriram mão da organização. O Brasil será o país sede, assim como em 2019.

A recusa de Suárez

Luís Suárez afirmou que está surpreso de saber que a Copa América acontecerá mesmo diante da situação que a pandemia se encontra no mundo. Concentrado com a seleção uruguaia para as Eliminatórias da Copa do Mundo de 2022, o atacante desabafou.

"Me chama muito atenção que a Copa América aconteça mesmo na situação complicada que estamos vivendo. Temos que dar prioridades para a saúde dos seres humanos", disse ele.

Esporte