PUBLICIDADE
Topo

Santos

Santos perde para o Barcelona-EQU e é eliminado da Libertadores

Colaboração para UOL, em Santos

26/05/2021 22h54Atualizada em 27/05/2021 01h30

Classificação e Jogos

O Santos foi eliminado da Copa Libertadores da América para o Barcelona de Guayaquil, nesta noite no Equador, em derrota por 3 a 1, pelo sexto e último jogo da fase de grupos da competição continental. O time é o único brasileiro eliminado na fase de grupos —Atlético-MG, Flamengo, Fluminense, Palmeiras e São Paulo passaram.

Kaio Jorge balançou a rede pelo Peixe, enquanto Damián Diáz deixou dois e Montãno fez o terceiro para os donos da casa. A decisão era dramática, pois, além de precisar vencer os equatorianos, o Peixe ainda dependia do embate entre Boca Juniors e The Strongest, em La Bombonera, que jogaram no mesmo horário que os brasileiros. Os bolivianos precisavam vencer ou empatar, mas foram derrotados por 3 a 0.

No fim, o Grupo C da Libertadores terminou com o Barcelona-EQU na liderança, com 13 pontos, contra dez do Boca Juniors e seis de Santos e The Strongest. O time brasileiro superou os bolivianos no saldo de gols.

O Alvinegro Praiano ao menos conseguiu a classificação para as oitavas de final da Copa Sul-Americana, ao ficar em terceiro no grupo. Além disso, disputará o Campeonato Brasileiro, que estreará neste sábado, contra o Bahia, em Salvador, e a Copa do Brasil, na terça-feira (1º), em disputa com o Cianorte, no Paraná.

Castigo

O Santos demorou para engatar na partida. Ofereceu pouca emoção no início, até que teve a primeira chegada perigosa. Lucas Braga deu ótimo passe para Kaio Jorge, mas o centroavante santista não aproveitou e ofereceu contra-ataque aos donos da casa. O Peixe foi castigado. Os equatorianos aproveitaram os espaços e chegaram com muita facilidade. Felipe Jonatan errou a marcação e foi surpreendido nas costas por Damián Diás, que abriu o placar no Equador. João Paulo não teve culpa no lance.

Equatorianos dominam

Após o gol, o Barcelona cresceu de produção e teve campo para buscar o segundo. O Peixe, além do desempenho abaixo, teve problemas com o meio-campo, que mal funcionou. Balieiro e Pirani pouco apareceram. Na defesa, Felipe Jonatan e Luan Peres apresentaram dificuldades na marcação, mas Pará e Kaiky também não foram bem. João Paulo foi constantemente acionado e se mostrou bem seguro. Diaz foi quem mais deu trabalho, jogava solto.

De rebote

Apesar da dificuldade para finalizar, Lucas Braga, o melhor do Peixe na primeira etapa, foi quem mais tentou investidas. Ângelo também tentou, mas não conseguiu ser efetivo. Em mais uma de suas tentativas, Braga surpreendeu pelo meio e ganhou na velocidade com Carcélen. Ele chutou, Burrai espalmou e, de rebote, Kaio Jorge empatou.

Porém, mesmo com o empate, o Santos ainda dependia do resultado do embate entre Boca Juniors e The Strongest. Os argentinos venciam em La Bombonera por 2 a 0. Com esse resultado, o Alvinegro estava sendo eliminado.

Complicou

A segunda etapa complicou ainda mais o Santos. A defesa deu pane e teve um desempenho muito abaixo do que vinha apresentando. Felipe Jonatan, o pior da equipe, voltou a falhar na marcação, dessa vez Hoyos o ultrapassou com facilidade. Luan Peres tentou o corte, mas ele deu passe na medida para Damián Diáz, que só empurrou.

Enquanto isso, em La Bombonera, o Boca Juniors encaminhou a eliminação do Santos na Libertadores e fez o terceiro sobre o The Strongest.

Após o gol, o Barcelona ficou em uma situação muito confortável, a caminho de sua segunda vitória sobre os brasileiros. Teve muito espaço, enquanto o Peixe recuou e passou a se defender. Pouco ia ao ataque e, quando ia, não oferecia perigo.

Santos entregue

A impressão que o Santos passou após o segundo gol foi de estar conformado com o resultado. Diminuiu o ritmo e passou a rodar a bola sem nenhum objetivo aparente. O Barcelona, consequentemente, apenas esperou para investir no terceiro gol. E ele veio em um bote errado de Luan Peres. Os equatorianos avançaram com tremenda facilidade e Montaño ampliou em Guayaquil, definindo a eliminação do Santos na Libertadores.

FICHA TÉCNICA

BARCELONA DE GUAYAQUIL 3 X 1 SANTOS

Data: 26/05/2021, quarta-feira.

Local/Hora: Estádio Monumental, em Guayaquil (EQU), às 21h.

Árbitro: André Rojas (COL)
Assistentes: Wilmar Navarro e Dionisio Ruiz (ambos da Colômbia)

Cartões amarelos: Castillo, Carcelén (BAR), Kaiky, Kaio Jorge e Lucas Lourenço (SAN)

GOLS: Damián Diáz (1-0), Kaio Jorge (1-1), Damián Diáz (2-1), Montaño (3-1)


BARCELONA DE GUAYAQUIL: Burrai, Castillo, Riveros, León e Quiñonez; Molina, M. Carcelén (Oyola), Hoyos (Montaño) e Damian Diaz (Cortez); Hoyos, Martinez (Sergio López) e Garcés (Mastriani). Técnico: Fabián Bustos.

SANTOS: João Paulo, Pará (Madson), Kaiky, Luan Peres e Felipe Jonatan; Vinicius Balieiro (Kevin Malthus), Ivonei (Lucas Lourenço) e Gabriel Pirani; Ângelo (Marcos Leonardo), Lucas Braga e Kaio Jorge. Técnico: Fernando Diniz.

Santos